Wilco Kelderman

Wilco Kelderman lidera o Giro da Itália-2020. Mas tem rivais com tempos muito próximos (AFP)

LANCE!
23/10/2020
13:33
Asti (ITA)

A fuga venceu a confusa etapa 19, a antepenúltima, do Giro da Itália-2020. Prevista para ter 258km entre Morbegno e Asti, por causa da chuva e das reclamações dos ciclistas, ela foi encurtada para 180km e, depois, para 125km. O tcheco Josef Cerny, que comandou a escapada na metade da prova, abriu distância nos quilômetros finais e venceu com facilidade. Esta foi a primeira vitória da CCC em grandes voltas nesta temporada. O seu tempo foi de 2h30min40s. Em segundo lugar, 18s depois, ficou Victor Campenaerts da NTT. O italiano Jacopo Mosca, da Trek-Segrafredo, foi o terceiro.

Os cliclistas que brigam pelo título formaram um pelotão que não forçou nada e chegou 12min dos vencedores. Com isso, não ocorreu alteração nos primeiros lugares.

1 - Wilco Kelderman (Holanda/Sunweb) + 80h29m19s
2 - Jai Hindley (Austrália/Sunweb) + 12s
3 - Tao Geoghegan Hart (GBR/Ineos) + 15s
4 - Pello Bilbao (Espanha/Bahrain) + 1m19s
5 - João Almeida (Portugal/Quick-Steps) + 2m16s
6 - Jakob Fuglsang (Dinamarca/Astana) + 3m59s
7 - Patrick Konrad (Austria/Bora) + 5m40s
8 - Vicenzo Nibali (Itália/Trek) + 5m47s
9 - Fausto Masnada (Itália/Quick-Step) + 6m46s
10 - Rafal Majka (Polônia/Bora) + 7m28s


A etapa deste sábado, montanha duríssima entre Alba e Sestriere (190km), deve definir o campeão do Giro da Itália-2020. A diferença entre Kelderman, Hindley e Geoghegan é de apenas 15s e, se um deles desgarrar numa fuga, provavelmente ganhará uma vantagem impossível de ser invertida por um rival na última etapa, um contrarrelógio.

O português João Almeida, que foi líder entre a etapa 3 de 17, ocupa o quinto lugar, a 2m16s do líder e ainda tem uma pequena chance. Mas para isso precisará diminuir um pouco a diferença para tentar buscar no contrarrelógio (que é a sua especialidade) tirar o restante do deficit. O complicado e que Almeida nào é um montanhista de alto nível e a tendência é que após a etapa de hoje, fique ainda mais para trás.


Já outro português no Giro, Ruben Guerrero, permanece na liderança entre os montanhistas (Maglia Azzurra) e deve confirmar o título na etapa deste sábado. Na prática, precisa apenas completar a prova, já que tem grande vantagem para o segundo colocado Thomas de Gendt (belga da Lotto): 234 a 122.

Velocistas

A etapa desta sexta-feira era a última chance do eslovaco Peter Sagan (Bora) superar Arnaud Demare (francês da Groupama) e brigar pelo título por pontos. Coma etapa minimizada e ninguém perseguindo a fuga, Sagan e Demare chegaram no pelotão. Assim, Demare será o dono da Maglia Ciclamino. Ele tem 221 pontos, contra 184 de Sagan.