Parapan

Judocas brasileiras se preparam em Lima para o início do evento continental (Foto: Alessandra Cabral/CPB)

LANCE!
20/08/2019
08:45
Lima (PÈR)

A preparação dos atletas brasileiros para os Jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru, que começam nesta quinta-feira e vão até o dia 1º de setembro, segue a todo vapor. Grande parte dos 337 competidores já está em solo peruano, onde fazem os últimos ajustes para a principal competição do continente. As instalações esportivas e de treinamento, até aqui, surpreenderam a delegação brasileira, que totaliza 513 pessoas. A cerimônia de abertura acontece nesta sexta-feira.

– É uma estrutura incrível que temos aqui em Lima tanto para treinamento quanto na Vila dos Atletas, onde podemos fazer parte da preparação física, academia, etc. Já estou com aquele friozinho na barriga, já que falta pouco tempo para nos pesarmos para competir no sábado e no domingo. A preparação está a milhão – disse Alana Maldonado, campeã mundial e vice-campeã paralímpica da categoria até 70kg feminina de judô.

Em Lima, as estruturas estão espalhadas em regiões distintas da cidade e arredores. A maior parte dos esportes (atletismo, natação, ciclismo de pista, basquete em cadeira de rodas, halterofilismo, judô, parabadminton e tênis de mesa) será sediado na Villa Deportiva Nacional (Videna), na região central.

Nesta segunda-feira, 19, a equipe nacional de atletismo desembarcou em Lima. Basquete em cadeira de rodas, futebol de 7, futebol de 5, goalball, judô, rúgbi em cadeira de rodas, tênis de mesa, tiro esportivo e vôlei sentado já puderam testar as arenas e o conforto oferecido na Vila dos Atletas. Ao todo, são esperados cerca de 1.890 atletas de 33 países em Lima, naquela que deve ser a maior edição histórica dos Jogos Parapan-Americanos.

– A Vila dos Atletas é bem mais compacta em relação a Toronto 2015 e o Rio 2016, mas ela é muito funcional. Os apartamentos são todos grandes, os quartos são amplos, a comida é excelente. Tudo está maravilhoso. A Zona Internacional tem uma energia incrível. Os voluntários também são muito simpáticos – disse Verônica Hipólito, que faturou quatro medalhas (três ouros e uma prata) no Parapan de Toronto, em 2015.

Esta é maior delegação brasileira na história de Parapans e todas as 17 modalidades terão representantes nacionais. O Brasil busca repetir o feito das três últimas edições dos Jogos continentais. Desde o Rio 2007, quando a competição passou a ser realizada na mesma sede dos Jogos Pan-Americanos (tal qual ocorre nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos), os atletas brasileiros não conhecem outro resultado que não seja o primeiro lugar no quadro geral de medalhas. Foi assim em 2007, em Guadalajara 2011 e em Toronto 2015. Neste último, foram obtidas 257 medalhas, das quais, 109 de ouro, 74 de prata e 74 de bronze.