Treino do Grêmio - Luan

Lucas Uebel/Grêmio

Futebol Latino
05/04/2019
19:26
Porto Alegre (RS)

Se dentro do estadual as poucas participações do atacante Luan davam a ideia de que o atleta recuperava seu melhor nível, a campanha frustrante nos três primeiros jogos da Copa Libertadores parecem ter "respingado" diretamente em sua avaliação por parte da Comissão Técnica.

Em entrevista coletiva convocada pelo próprio técnico Renato Portaluppi nessa sexta-feira (5), o treinador da equipe informou que tomou a decisão de afastar o camisa 7 do plantel para dar sequência a um processo de recuperação física.

Tentando até mesmo antecipar qualquer tipo de estimativa que poderia ser feita pelos presentes, algo que pode englobar uma hipotética final de Gauchão além de compromissos pela Copa Libertadores:

- Sobre os jogadores criticados, o Luan, eu e minha comissão temos uma parcela de culpa. Porque o Luan ficou muito tempo parado (em razão de uma fascite plantar) no ano passado, ele é muito fominha, encheu o saco para voltar a jogar e ainda não estava preparado, tinha que fazer trabalho físico. Hoje eu falei com ele, queremos ele de volta com o futebol maravilhoso dele, que chegou à seleção, o melhor jogador da América, que nos ajudou muito. Ele precisa recuperar a forma física, por isso que vai fazer trabalhos especiais. Não adianta perguntar o tempo, vai depender do trabalho dele. Quando eu achar que ele estiver bem, vai jogar, pode demorar um, dois, três jogos.

Até mesmo o assunto de uma possível saída do técnico em meio ao desempenho ruim no torneio continental foi questionado pelos jornalistas na coletiva. Todavia, esse assunto, de acordo com a resposta do treinador, é tratado como algo totalmente fora de cogitação no momento.

- Eu vou até responder por educação, mas isso nunca passou pela minha cabeça, pedir para sair, todos sabem do que sinto pelo clube, títulos, conquistas que deixam a torcida muito feliz. Se tivesse disputado cinco competições e perdido todas, nem assim eu pediria para ir embora porque não abandono o barco nunca. Até semana passada o Grêmio era o melhor. E da noite para o dia não tem mais nada? Não é assim.