robson

Robson esteve preso desde março de 2019 (Foto: Reprodução)

LANCE!
05/05/2021
21:03
Rio de Janeiro (Rj)

Robson Nascimento de Oliveira finalmente está no Brasil. Detido desde março de 2019 na Rússia, o ex-funcionário do meia Fernando, do Beijing Guoan, chegou ao Rio de Janeiro na noite desta quarta-feira. Robson foi preso por transportar uma mala com o medicamento Mytedon – cloridrato de metadona –, proibido no país europeu.
+ Confira a classificação dos grupos da Libertadores

O motorista foi recepcionado por amigos e familiares no aeroporto do Galeão. Além deles, o presidente Jair Messias Bolsonaro também esteve presente para o retorno de Robson.

A liberação através de um perdão era esperada há um mês e dependia de uma assinatura do presidente russo Vladimir Putin. O pedido havia passado por uma comissão regional e pelo prefeito de Moscou antes de chegar nas mãos da entidade máxima do país.

Em março de 2019, Robson Oliveira embarcou para a Rússia para trabalhar com o jogador Fernando, que na época defendia o Spartak de Moscou. Em sua mala, carregava caixas de Mytedon, medicamento legalizado no Brasil, porém proibido pela jurisdição russa. Segundo ele, os remédios eram para o sogro do atleta, William Pereira de Faria. Entretanto, Fernando e familiares não confirmaram a versão.

Enquanto o meia se transferia para o futebol chinês, Robson permaneceu preso na Rússia. A questão trouxe visibilidade para o tema, e contou com a ajuda de jogadores antes de chegar ao presidente do Brasil. Diante do cenário, o caso tornou-se motivo de negociação diplomática.

As tratativas iniciais pautaram a transferência do motorista para um presídio no Brasil, onde cumpriria sua pena. Todavia, o pedido de perdão foi uma novidade surgida após a sentença condenatória de três anos, considerada baixa, uma vez que Robson era julgado por tráfico de drogas e contrabando.