Free Fire

Copa das Favelas: Divisão Free Fire foi um sucesso no mundo dos games - Divulgação

LANCE!
18/12/2020
17:15
Rio de Janeiro (RJ) 

Nos dias 12 e 13 de dezembro, foi realizada a Copa das Favelas: Divisão Free Fire, projeto que nasceu de uma colaboração entre Black Rocket, Matiz Gestão Criativa e Andreza Delgado do Perifacon. Doze equipes de diversas favelas do Brasil inteiro se confrontaram em doze quedas acirradíssimas e o grande campeão foi decidido apenas na 6ª queda no segundo dia.

A equipe campeã da Copa dos Crias foi o TEAM SI, uma guilda formada por jogadores da periferia de São Paulo. Os campeões levaram para casa uma premiação de 4 headsets Kraken X Mercury da marca Razer, apoiadora da competição. O MVP da Copa com 29 abates ao total foi o jogador KAIQUIN, do TEAM SI, e adquiriu uma mochila Razer, um PC gamer e um contrato de pro player com a equipe Zero Gravity.

- Foi uma imensa satisfação ter participado da Copa das Favelas e ter representado nossa comunidade. Levaremos essa conquista e grande experiência em nossas memórias! Foi uma oportunidade que nos concedeu um grande passo para uma line que almeja um futuro próspero no ramo competitivo. Agradecemos a oportunidade de ter participado e demonstrado nosso desempenho. Não é o fim, mas sim o começo de uma grande trajetória de esforço, dedicação e treino! - disse o capitão do time vencedor.


Além de visibilidade para mais de 120 mil espectadores únicos na Twitch, plataforma oficial de transmissão da Copa, todos os participantes da competição ganharam celulares Moto G9 Plus, da Motorola, patrocinadora do evento.


E não foram apenas os times que saíram ganhando. Todo valor arrecadado durante a transmissão foi doado para ONGs como a UniFavela, um pré-vestibular para jovens de periferia localizado no Complexo da Maré/RJ, e Sobrevivendo ao Corona, que realiza suporte para famílias carentes em SP durante a pandemia da COVID-19.

Nascido de uma gestão independente, o projeto sofreu diversos embargos e dificuldades ao longo de sua realização, mas no final os resultados foram maiores do que os esperados.

- A Copa surpreendeu muita gente, inclusive nós da produção. Tivemos um engajamento pesado do público vindo de várias periferias de todo o Brasil durante nossa transmissão. Isso não seria possível sem nossos parceiros, principalmente a Twitch e a Motorola - agradece Rennan, CEO da Matiz Gestão Criativa. E sobre futuras edições da Copa das Favelas, a produção se mostra bem otimista.

- Para 2021, nós queremos fazer a competição da melhor forma possível, e isso inclui a possibilidade de um evento presencial, pós pandemia. Dessa forma, nós vamos conseguir alcançar mais favelas e abranger mais modalidades -  finaliza Rennan.