LANCE!
15/04/2021
21:10
Aquidauana (Ms)

Pelo Campeonato Sul-Mato-Grossense, uma briga generalizada entre as equipes do Aquidauanense e Águia Negra terminou com um disparo de bala de borracha efetuado por um policial envolvido. A partida chegou a ser encerrada pelo árbitro, que voltou atrás após acalmado os ânimos.
​+ Confira a classificação do Campeonato Sul-Mato-Grossense

Confusão generalizada pelo estadual do MS
Confusão em campo teve até tiro (Reprodução/Internet)

De acordo com o presidente do Águia Negra, Iliê Vidal, a confusão foi iniciada após uma substituição do Aquidauanense. Na saída, o jogador Pedro e o técnico Rodrigo Casca começaram uma discussão que ganhou proporções após os elencos e comissões técnicas entrarem no bate-boca.

A Polícia Militar entrou em campo para controlar a situação, mas não conseguiu. Pela transmissão via internet, além da aglomeração de jogadores, um policial aparece armado e efetuando um disparo de bala de borracha que quase acertou um atleta, que caiu no chão em seguida.

- No meio dessa confusão generalizada, um dos nossos jogadores estava no meio, e o policial atirou. O tiro de borracha passou do lado dele (Rafael Xavier), ele 'sentiu o ventinho', ficou com medo, achou que era tiro de verdade e se atirou no chão. Os jogadores se desesperaram, só depois descobrimos que era tiro de borracha - afirmou o dirigente ao UOL.

- Depois dessa confusão toda, um jogador (Virgulino) discutiu com um policial. O policial saiu correndo atrás dele pelo campo, armado. Estamos todos na delegacia - concluiu.

Após a ação, a Polícia Militar deteve o zagueiro Virgulino, do Águia, por um suposto desacato, negado pelo atleta ao presidente.

- Depois que eles disseram que ia prender todo mundo, o Virgulino disse que teriam que prender vagabundo, não eles. E o policial diz que foi chamado de vagabundo - disse Iliê Vidal.

Apesar da confusão, a partida foi encerrada. O Aquidauanense venceu o Águia Negra por 3 a 1.