Thomas Bach

Thomas Bach ocupa a principal cadeira do COI (AFP)

LANCE!
02/08/2021
17:58
Tóquio (JP)

Em oposição ao pedido de atletas e participantes da Olimpíada de Tóquio, o Comitê Olímpico Internacional (COI) negou a solicitação para prestação de um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do Ataque a Hiroshima. Na próxima sexta-feira (6), completa-se 76 anos do evento mais trágico da Segunda Guerra Mundial.
+ Simule resultados da Seleção Brasileira olímpica no futebol!

Segundo o COI, a cerimônia de encerramento em 8 de agosto contará com uma passagem histórica sobre eventos trágicos e suas vítimas. Assim, pessoas mortas com o lançamento da bomba atômica sobre Hiroshima poderão ser lembradas.

Contudo, de acordo com a imprensa japonesa, a decisão da organização não vai de encontro com o pedido do governo de Hiroshima. Em conjunto com um grupo de sobreviventes do ataque de 1945 pelos Estados Unidos, a entidade local planejava o aval referente a um período de homenagens às 8h15 do dia 6 de agosto, momento exato do bombardeamento que matou cerca de 140 mil pessoas na cidade portuária japonesa.