Arquiteta prefeitura BH Arena MRV

Arquiteta da Prefeitura de Belo Horizonte publicou foto provocando o Atlético Mineiro durante vistoria às obras da Arena MRV (Reprodução / Instagram)

LANCE!
15/12/2021
04:32
Belo Horizonte (MG)

O Atlético Mineiro publicou uma nota de repúdio contra uma foto publicada por uma arquiteta nesta terça-feira durante vistoria às obras da Arena MRV. O clube pediu para que a funcionária da Prefeitura de Belo Horizonte fosse 'severamente punida' após publicar uma foto no estádio provocando o Galo.

> Galo Bicampeão! Veja como ficou a classificação da Série A do Brasileirão!

- Se comprovada a autoria da suposta postagem, o Clube, em respeito à sua torcida e em defesa do trabalho profissional e ético, exige que a referida arquiteta seja severamente punida nos termos da lei, bem como aguarda manifestação da prefeitura sobre o ato supostamente praticado por funcionário público, no exercício de suas atividades profissionais - escreveu o Atlético Mineiro na nota de repúdio. 

- O Clube também vai avaliar junto a seu departamento jurídico a possibilidade de acionar judicialmente, exigindo danos morais, a arquiteta - completou o Galo. 

+ Bruno Henrique responde Gabigol e mais notícias do Fora de Campo!

Após a foto viralizar, a conta do Instagram da arquiteta foi deletada. Em nota ao portal 'GE', a Prefeitura de Belo Horizonte informou que já iniciou um procedimento administrativo contra a funcionária.

- O prefeito Alexandre Kalil determinou pessoalmente à Secretária Municipal de Política Urbana, Maria Fernandes Caldas, a abertura de um procedimento administrativo disciplinar para a apuração dos fatos e tomada de providências cabíveis - escreveu a Prefeitura. 

Veja a nota completa do Atlético Mineiro abaixo.

"NOTA DE REPÚDIO 

O Atlético tomou conhecimento na manhã desta terça-feira, 14, de suposta postagem feita pela arquiteta e urbanista da Prefeitura de Belo Horizonte Mariana Zuim, durante vistoria realizada hoje, na Arena MRV.

Se comprovada a autoria da suposta postagem, o Clube, em respeito à sua torcida e em defesa do trabalho profissional e ético, exige que a referida arquiteta seja severamente punida nos termos da lei, bem como aguarda manifestação da prefeitura sobre o ato supostamente praticado por funcionário público, no exercício de suas atividades profissionais.

O Clube também vai avaliar junto a seu departamento jurídico a possibilidade de acionar judicialmente, exigindo danos morais, a arquiteta."