André Rizek

André Rizek apresentando o 'Seleção SporTV'; jornalista ganhou caso contra a Editora Abril, dona da Revista Placar (Reprodução/Sportv)

LANCE!
26/06/2021
10:19
Rio de Janeiro (RJ)

Nesta sexta-feira, o apresentador André Rizek ganhou uma ação contra o Grupo Abril, editora da Revista Placar, onde ele já trabalhou, que foi condenada a pagar R$ 471 mil ao jornalista. Rizek comemorou a decisão em suas redes sociais e afirmou que espera que o resultado sirva de defesa para outros funcionários e ex-empregados da Abril. O jornalista também agradeceu pelo apoio de colegas. 

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2021 e simule as rodadas!

+ Conheça o novo app do LANCE! e fique por dentro dos resultados e notícias!

- Tô de alma lavada hoje. Espero que a sentença, que faz a justiça para mim, proteja também todos os jornalistas e ex-funcionários do Grupo Abril. Obrigado aos colegas pelo apoio, desde sempre - comemorou o apresentador em seu Twitter. 

O caso começou por causa de uma reportagem assinada por André Rizek em 2001 para a Revista Placar, que pertence ao Grupo Abril. Dois entrevistados para a matéria processaram a editora e o jornalista por danos morais e ganharam na justiça. O Grupo Abril, no entanto, passava pelo processo de Recuperação Judicial e André Rizek teve que pagar os dois acordos com a promessa de que seria reembolsado. 

A ação foi movida por um ex-atleta da base do Corinthians, Sérgio Jesus, que estava citado na matéria - que foi publicada em março de 2001. Em 2003, Sérgio acionou a Justiça por danos morais. Na época, tanto a Abril como Rizek foram condenados a pagar R$ 50 mil solidariamente. Contudo, o "Grupo Abril" entrou em recuperação judicial e a quantia caiu no colo de Rizek.

- De fato, o André Rizek foi constrangido a pagar dívida que era de seu ex-empregador, o Grupo Abril. Em razão disso, dele se tornou credor. Nenhum empregado deveria ter de pagar dívida de empresa para a qual trabalha, muito menos nas especiais circunstâncias em que tal ocorreu no caso concreto - disse Maurício Pessoa, advogado de Rizek, em entrevista ao 'Uol', em 2020.

SEGUNDA CONDENAÇÃO E VAQUINHA
Rizek ainda teve que lidar com outra ação do tipo pela referida matéria. O jornalista desembolsou sozinho também cerca de R$ 620 mil em outra indenização, onde, segundo o portal, a editoria teria arcado com R$ 310 mil.

A Justiça entende que Rizek não conseguiu provar que a matéria apresentava fatos verídicos. Sem a ajuda financeira da "Abril", o jornalista apelou para os amigos. Um valor teria sido arrecadado, de acordo com o portal, para pagar a indenização. Um imóvel teria sido colocado em penhora, mas, Rizek conseguiu impedir judicialmente o ato e quitou a dívida.