LANCE!
03/06/2021
00:37
Rio de Janeiro (RJ)

Nos últimos dias, a definição sobre a realização da Copa América no Brasil movimentou o futebol e o país. A polêmica decisão da mudança do torneio, que saiu da Colômbia e da Argentina por pressões políticas e por conta da pandemia, vem repercutindo. Nesta quarta-feira, o treinador do Fluminense, Roger Machado, se posicionou contra a competição. Na opinião do técnico, até os jogos que estão em andamento deveriam ser repensados no momento em que os brasileiros ainda atravessam meses complicados por conta da Covid-19.

> ATUAÇÕES: Yago Felipe e Martinelli ditam o ritmo na vitória do Fluminense pela Copa do Brasil

- Tenho ouvido muito sobre a realização e se fala sobre hipocrisia, por que se pode um (torneio) e não se pode outro, se o Brasileiro tá rolando. Assim como a vacina, que quanto mais gente se vacinar melhor, mais se controla a pandemia. Quanto menos eventos houver dentro do país, com estrangeiros e pessoas no país podendo trazer mais variantes, melhor. Não deve ser autorizado - disse Roger.

- Minha opinião é que deveria ser cancelada e fazer em outro momento. A Copa América tem sempre. Não se trata de hipocrisia. Copa do Brasil, Brasileiro e Libertadores já deveriam se repensar. Agregar mais uma competição não é saudável neste momento - completou o técnico, em coletiva após a vitória do Fluminense por 2 a 0 sobre o RB Bragantino pela Copa do Brasil.

Veja os confrontos da Copa do Brasil

Nesta quarta-feira, o Brasil registrou 92.115 novos casos de Covid-19, o maior número em 24 horas desde 25 de março. Desde o começo da pandemia 16.717.687 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus. O país também teve 2.390 mortes pela doença no último dia, totalizando 467.702 óbitos.

O jogo de abertura da Copa América será no dia 13 de junho, às 18h, no Mané Garrincha, em Brasília, entre Brasil e Venezuela. Com exceção do Maracanã, que sediará apenas a decisão, Cuiabá é a sede que vai receber menos jogos, cinco. O Mané Garrincha vai receber oito partidas, e o Olímpico, em Goiânia, e o Nilton Santos, no Rio de Janeiro, abrigarão sete partidas cada.

Roger Machado
Roger Machado, treinador do Flu (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)