Fluminense x Internacional - Wellington Nem

Wellington Nem em ação contra o Internacional (FOTO: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.)

Victor Mendes
04/08/2019
16:04
Rio de Janeiro (RJ)

O ônibus do Fluminense chegou ao Maracanã nesse sábado, para o duelo contra o Internacional, por volta das 17h40. As atenções estavam todas voltadas para um jogador: Wellington Nem. Assim que desceu, foi o mais requisitado pelos jornalistas. Admitiu ainda não estar 100% fisicamente, mas que estava trabalhando arduamente para alcançar a melhor forma. Logo depois, durante o aquecimento, teve o nome cantado pela torcida. Cena que se repetiu durante quase todo o jogo.

Das arquibancadas, a maior demonstração de carinho: era Fernando Diniz mandar o elenco aquecer e lá estavam os torcedores pedindo pela entrada de um dos grandes destaques do título nacional de 2012. Uma câmera exclusiva do "Esporte Interativo" chegou a flagrar o camisa 11 sozinho, enquanto concluía uma atividade atrás do gol, cantando uma famosa música de apoio dos aficionados.

- Quando fui aquecer escutei a torcida gritando meu nome, escutei a torcida cantando. Veio um filme na minha cabeça de 2012 quando eu estava aqui. Estava doido para entrar logo. A torcida gritar meu nome de novo parecia que eu estava subindo dos juniores e estreando no profissional. Uma alegria, uma energia. Cheguei a ficar arrepiado no aquecimento - afirmou.

Até que, aos 38 minutos do segundo tempo, Diniz enfim realizou o desejo de todos os tricolores: colocou Nem em campo. O período foi pouco, mas o esperado. Afinal de contas, o atacante estava de férias, após o fim da temporada com o Shakthar Donetsk. A última partida, até então, havia sido no início de maio.

No pouco que atuou, mostrou uma característica do velho Nem que cativou a todos no início da década: a arrancada. Não com tanto vigor, mas ainda assim com habilidade mantida. Foi pela sua ponta direita, invadindo a área, deixando o rival pra trás. Na conclusão, o chute em cima do zagueiro. No rebote, com o gol vazio, a falta de ritmo pesou, e a finalização foi interceptada. O retorno, com o pé direito, foi carimbado com o triunfo por 2 a 1.

ESTREIA NO MARACA
Foi a primeira vez de Wellington Nem no Maracanã. Na sua primeira passagem pelo Fluminense, o estádio estava fechado para obras e o time mandava seus jogos no Nilton Santos. O reencontro está marcado para o dia 18, contra o CSA. Antes, no próximo sábado, às 21h, o Flu pega o Galo, no Independência.