Nacional x Fluminense

Flu quer reencontrar o caminho das vitórias após duas derrotas (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

LANCE!
10/11/2018
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Depois de perder para o Atlético-PR por 2 a 0 no jogo de ida da semifinal da Sul-Americana, o Fluminense pode precisar utilizar outra formação para adotar postura mais ofensiva no Maracanã, no dia 28. Essa mudança pode começar no Campeonato Brasileiro para que a equipe tricolor chegue, enfim, a pontuação necessária para se livrar do rebaixamento. O LANCE! mostra as alternativas de Marcelo Oliveira.

O 3-5-2 é um esquema que o Flu já está habituado. Primeiro, Abel Braga não abria mão de entrar em campo desta forma e, quando Marcelo assumiu o comando, apesar de descartar em um primeiro momento, acabou se rendendo aos três zagueiros. 

A última vez que o Tricolor jogou sem a formação tradicional foi contra o Santos, porém, com a equipe reserva. Com os titulares, foi justamente contra o Atlético-PR, no Brasileirão, na derrota por 3 a 1 na Arena da Baixada, no dia 16 de setembro. Naquele momento, o treinador ainda não havia sacramentado sua escolha pelo 3-5-2.

Vale lembrar que para o duelo contra o Sport, neste domingo, Junior Sornoza e Roger Ibañez estão suspensos. Para o meio, a escolha pode ser por Marcos Junior ou Daniel. Na zaga, Paulo Ricardo será o escolhido. A única dúvida que fica na posição é se Gum será poupado pelo desgaste ou não. Caso o capitão não jogue, a tendência é que Marcelo Oliveira abra mão dos três zagueiros.

- O Sornoza tem uma característica diferente dos armadores, tem nos ajudado muito. O Marcelo pode arrumar jogadores com característica diferentes, e também temos o Daniel que é daquela posição. Vai fazer falta (Sornoza), mas acredito que isso não vai nos atrapalhar - disse Paulo Ricardo.

Mais um volante 4-4-2 (Júlio César; Léo, Digão, Gum, Ayrton Lucas; Jadson, Dodi, Richard, Sornoza; Everaldo e Luciano)

Para tentar ver o Flu mais agressivo, mas sem abrir tanto sua equipe, Marcelo Oliveira pode colocar um jogador como Dodi, que dá velocidade ao time, mas ainda assim cumpre seu papel de marcação.

Mais um meia 4-4-2 (Júlio César; Léo, Digão, Gum, Ayrton Lucas; Jadson, Richard, Sornoza, Daniel; Everaldo e Luciano)

Uma das formações que o comandante ainda não testou com mais tempo, mas é muito pedida pela torcida, é com Sornoza e Daniel no meio de campo. O jovem vem ganhando mais oportunidades, porém, ficou fora do banco na Sul-Americana, apesar de ter viajado. Isso daria mais criatividade ao Tricolor. O camisa 10 não pode jogar contra o Sport, mas pode ser uma alternativa no futuro. Marcos Junior também atua na posição.

Mais um ponta - 4-3-3 (Júlio César; Léo, Digão, Gum, Ayrton Lucas; Jadson, Richard, Sornoza, Matheus Alessandro, Everaldo e Luciano)

Essa é uma possibilidade mais forte e que Marcelo já testou diversas vezes. Jogar com três atletas na frente pode dar oportunidades a Matheus Alessandro, Junior Dutra ou até Marcos Junior. O mais provável é que o primeiro tenha essa chance para explorar mais sua velocidade.