Fluminense Nacional

"Vitorioso Fluminense por 2 a 1" destaca o jornal (Foto: Reprodução/Jornal do Brasil)

Marcello Neves
29/10/2018
08:00
Rio de Janeiro (RJ) 

A situação do Fluminense na Copa Sul-Americana não é nada confortável. Após empatar na partida de ida pro 1 a 1 com o Nacional (URU), o Tricolor precisará vencer no Uruguai - ou empatar por mais de um gol de diferença - para se classificar. Cenário complicado diante de uma pedra no sapato: dos 10 jogos disputados, apenas uma vitória. Mas é neste triunfo ocorrido há 69 anos que a equipe de Marcelo Oliveira pode se inspirar pela vaga. 

"Partida internacional de Foot-Ball". Foi assim que o Jornal do Brasil classificou o amistoso que reunia o então campeão uruguaio contra o então campeão carioca. O Brasil fervia às vésperas de sediar a sua primeira Copa do Mundo e o Fluminense excursionava pela América do Sul. Em maio de 1949, foi derrotado pelo mesmo Nacional em Montevidéu, mas era a vez de jogar dentro de casa.

O Nacional dividia com o Peñarol (URU) a base da seleção uruguaia que viria a ser campeã mundial no ano seguinte. Casos de Tejera e Gambetta, que estavam em campo no "Maracanazzo". Por outro lado, o Fluminense estava desfalcado de Orlando Pingo de Ouro, lembrado pela imprensa local como o "desfalque de peso" da equipe Tricolor. 

Fluminense Nacional
Partida foi adiada pela chuva (Foto: Reprodução/Jornal do Brasil)

Entretanto, a partida marcou uma estreia importante: foi a primeira vez que o zagueiro Pinheiro atuou entre os profissionais do Fluminense. Ele formou o trio defensivo ao lado de Píndaro e do goleiro Castilho, que anos depois entraria para a história do clube ao conquistar dezenas de títulos, principalmente a Copa Rio de 1952 - considerado o Mundial de Clubes da época. 

A partida deveria ter acontecido dois dias antes, mas uma forte chuva tomou conta da cidade e castigou o gramado das Laranjeiras. A reportagem diz que o tempo frio e chuvoso atrapalhou a partida, mas não impediu a vitória por 2 a 1 sobre os uruguaios, de virada. Destaques para Didi, autor de um gol e uma assistência, e de Castilho, que estava inspirado e fez boas defesas. 

Na próxima quarta-feira, o Fluminense vai precisar conquistar a sua segunda vitória contra o Nacional para se classificar na Copa Sul-Americana. Caso vença por qualquer placar, estará na semifinal. Empate sem gols é dos uruguaios, por um gol vai para os pênaltis e por mais tentos classifica o Tricolor. 

Fluminense Nacional
Fluminense em 1949 (Foto: Reprodução/Jornal El Pais)