Flamengo x Fluminense

Fluminense venceu o Flamengo por 2 a 0 no jogo de ida da final do Carioca (Foto: Armando Paiva / LANCEPRESS!)

Ana Daróz*
01/04/2022
06:00
Rio de Janeiro (RJ)

No caminho para o título estadual, o Fluminense deu o primeiro passo. Na quarta-feira, o Tricolor venceu o Flamengo por 2 a 0, no jogo de ida da final do Campeonato Carioca. Embora estar à frente por dois gols seja significativo, o clima de confiança ainda não se instaurou em parte da torcida, que teme repetir o episódio da eliminação da Libertadores para o Olimpia (PAR). Ainda que a saída do torneio continental seja recente, o receio não vem de hoje: quando o assunto é decisão em 180 minutos, o clube vive altos e baixos para administrar bons resultados nos últimos anos.  

CARIOCA 
​A própria trajetória do time para chegar à decisão explica a preocupação de alguns tricolores. Pela semifinal do Carioca contra o Botafogo, o Fluminense venceu o primeiro duelo por 1 a 0, no Estádio Nilton Santos. Na volta, sofreu a derrota por 2 a 1 com Germán Cano marcando gol no último minuto, mas terminou classificado por ter a vantagem do empate. Mesmo avançando, o elenco foi vaiado após os 90 minutos. 

A última vez que o Flu saiu na frente em uma fase decisiva do Estadual ocorreu em 2015, também contra o Alvinegro. Na ocasião, a história não terminou tão bem. A equipe venceu por 2 a 1 no jogo de ida, e sofreu o 2 a 1 na volta. Nos pênaltis, foi eliminado na semifinal. Em 2012, ano do último título do clube no Carioca, o Tricolor também estabeleceu vantagem sobre o Botafogo, mas desta vez manteve o resultado. No primeiro duelo pela semifinal, goleou o rival por 4 a 1 e depois concretizou com o 1 a 0.

Ainda não é assinante do Cariocão-2022? Acesse www.cariocaoplay.com.br, preencha o cadastro e ganhe 5% de desconto com o cupom especial do LANCE!: GE-JK-FF-ZSW

COPA DO BRASIL 
O retrospecto na Copa do Brasil é mais desfavorável. Em 2013, o Flu venceu o Goiás na ida por 1 a 0, pelas oitavas de final, mas foi eliminado na volta, quando perdeu por 2 a 0 como visitante. Na edição de 2014, o time também abriu vantagem sobre o América-RN por 3 a 0, e sofreu um revés por 5 a 2 no segundo jogo. Assim, saiu da competição na terceira fase. 

Em 2015, o desempenho foi parecido. Nas oitavas, o Flu venceu o Paysandu por 2 a 1 e repetiu o placar da vitória no jogo de volta. Contudo, o time escorregou na semifinal. Contra o Palmeiras, o Tricolor saiu na frente com o placar por 2 a 1, e sofreu a derrota também por 2 a 1. Nos pênaltis, foi eliminado do torneio. 

Na Copa do Brasil 2019, o Fluminense bateu o Santa Cruz por 2 a 0, mas viu o placar ser igualado na volta e precisou ir à disputa de pênaltis para se classificar. No ano seguinte, venceu o Atlético-GO por 1 a 0 e sofreu a eliminação por 3 a 1 na volta, na quarta fase. Em 2021, o Flu também viveu um drama na estreia. Após vencer o Bragantino por 2 a 0, o time se complicou e sofreu dois gols no segundo jogo. A classificação veio com um gol de Nene já no fim do duelo. 

SUL-AMERICANA
​Pela Sul-Americana, competição na qual faz a estreia na próxima semana, o Tricolor acumula lembranças que vão no mesmo sentido negativo. Na edição de 2014, o time enfrentou o Goiás e o venceu por 2 a 1 no primeiro duelo. Na volta, perdeu por 1 a 0 e foi eliminado ainda na segunda fase.

Em 2017, o clube venceu o Liverpool Montevideo (URU) na ida da primeira fase, por 2 a 0, mas sofreu uma derrota no segundo jogo. Mesmo assim, terminou classificado. Na segunda fase, goleou a Universidad Catolica (CHI) por 4 a 0 como visitante, e ampliou por 2 a 1 na decisão. Nas oitavas, venceu a LDU (EQU) por 1 a 0, mas sofreu o revés por 2 a 1 na volta e acabou se classificando pelo critério do gol qualificado. 

Contudo, o desempenho de 2018 foi melhor. O Flu conquistou a vantagem na primeira e segunda fases e nas oitavas de final, contra Nacional Potosí (BOL), Defensor Sporting (URU) e Deportivo Cuenca (EQU), respectivamente. Em todos os jogos, conseguiu a vitória no segundo jogo e avançou na competição. 

Olimpia x Fluminense - Jhon Arias
Fluminense e Olimpia pela Libertadores (Staff images/CONMEBOL)

LIBERTADORES
​No maior torneio do continente, o clube viveu altos e baixos para consolidar classificações. Em 2008, nas oitavas, bateu o Atlético Nacional (COL) por 1 a 0, no Maracanã, depois de triunfar na Colômbia. Em 2011, também pelas oitavas, venceu o Libertad (PAR) por 3 a 1, no Nilton Santos, mas perdeu por 3 a 0 no Defensores Del Chaco e se despediu da Libertadores

Na última temporada, o Tricolor também saiu na frente do Cerro Porteño (PAR) nas oitavas de final, em vitória por 2 a 0 no Paraguai. No Maracanã, a equipe confirmou a classificação. Nesta edição, todavia, o time não teve um final feliz. Na estreia da Liberta, o clube venceu o Millonarios (COL) por 2 a 1 e depois por 2 a 0, em São Januário. Contra o Olimpia (PAR), a equipe também abriu o placar por 2 a 1, mas sofreu o empate fora de casa e foi eliminado nos pênaltis, antes mesmo da fase de grupos. 

O Fluminense venceu o Flamengo por 2 a 0 no Maracanã na última quarta-feira e agora pode perder por até um gol de diferença para sair com o título do Campeonato Carioca. Uma vitória rubro-negra por dois gols leva o confronto para os pênaltis. O duelo será no sábado, às 18h.

*Estagiária sob supervisão de Luiza Sá