Luiza Sá
28/07/2022
06:00
Rio de Janeiro (RJ)

Germán Cano e Fluminense parecem ter sido feitos um para o outro. Artilheiro do Campeonato Brasileiro com 29 gols em 47 jogos, além de quatro assistências, o atacante está em casa. Essa história poderia ter sido bem diferente caso ele tivesse ido para o Fortaleza, adversário desta quinta-feira pela Copa do Brasil, que também o buscou após a saída do Vasco. No fim, essa relação que já tem um título Estadual como herói vem ganhando capítulos cada vez melhores.

Mas a boa fase também gera temor. ​Nas últimas semanas, Cano tem sido visado por agentes estrangeiros. O artilheiro recebeu sondagens do mundo árabe, mas ainda não houve proposta oficial. O contrato do argentino é válido até dezembro de 2023. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, o jogador respondeu: o torcedor ainda terá ele por muito tempo como tricolor?

- Sim, 100%. Minha cabeça está aqui comprometida com o Fluminense e agora é poder conquistar essas duas taças - afirmou.

Quando Cano trocou o CT Moacyr Barbosa pelo CT Carlos Castilho, havia o debate sobre como ele e Fred poderiam coexistir antes da aposentadoria do camisa 9. A realidade acabou sendo o argentino fazendo a melhor temporada da carreira no Brasil, e o ídolo tricolor relaxado por deixar o Fluminense nas mãos de uma das grandes contratações do clube desde a saída da Unimed.

- Chego no momento certo, sabe? Cheguei com muita vontade de fazer história aqui sabendo que é tudo muito difícil, sabe? Tem muita coisa para fazer, para melhorar. O desafio é muito grande. Brigar pelos títulos que a gente quer conquistar. Acho que a companhia do Fred também foi muito boa. Para mim, foi muito importante no momento da minha chegada. Ele apoiou muito, deu muitos conselhos para ficar tranquilo porque aqui era um grupo humano. Aí começou todo o processo do Fluminense. Graças a Deus estamos conseguindo cada dia jogar melhor - disse o atleta.

- É muito bom, né? Se voltar um tempo atrás, eu não sabia que ia acontecer tudo que está nesse momento, nesse ano. Com a despedida do Fred, meu bom rendimento dentro do campo. O trabalho é tudo para mim. Quando você trabalha mais as coisas vão acontecendo dentro do campo. O apoio do Fred foi muito importante para nós. Também estamos sentindo muito a sua falta porque é um cara sensacional, um cara que apoia muito o grupo inteiro. Agora quero também poder deixar esse legado dentro do Fluminense, conquistar mais títulos aqui, brigar pelo nosso sonho que é sair campeões do Brasileirão e da Copa do Brasil - completou.

O Fluminense também proporcionou a Cano o reencontro com Fernando Diniz. Ele já vinha bem sob o comando de Abel Braga, mas tudo mudou quando o antigo conhecido voltou às Laranjeiras. Quando Diniz chegou como última esperança no Vasco na Série B, Cano vivia o maior jejum desde que chegou ao Brasil. Eram 10 jogos sem marcar a estreia do atual treinador do Flu diante do CRB.

Nas Laranjeiras, o camisa 14 conseguiu melhorar uma fase que já era excelente. Além da motivação, a função também mudou. Cano ganhou uma missão de reduzir espaços, ajudar na marcação e, claro, fazer os gols. O treinador quer que ele seja um atleta mais completo.

- Eu já trabalhei no Vasco com o Fernando, então para mim foi muito mais fácil porque já conhecia ele e sei o que quer dentro do campo, o que quer que eu faça. Foi tudo muito mais fácil. Também poder melhorar dia a dia, porque sempre tem que melhorar em todos os sentidos. Fernando faz com a gente um negócio que ninguém faz e estamos entendendo cada dia melhor sua forma de jogar e estamos todos muito comprometidos com isso - concluiu.

Fluminense x Olímpia - Cano
Cano é o artilheiro do Fluminense (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

OUTRAS RESPOSTAS:

SONHO DE TÍTULO

- O time está crescendo como grupo, crescendo cada dia mais dentro do campo, jogando cada vez melhor. Estamos cada dia entendendo mais a ideia do Fernando. O que ele quer para o time. Acho que a equipe está cada dia crescendo muito em muitos aspectos dentro e fora do campo. Sou um cara que sempre quero ir passo a passo, jogo atrás de jogo. Não adianta nada saber que cada jogo é uma final para nós e temos que continuar dessa mesma forma com humildade, pés no chão, saber que falta muito para isso, mas eu sonho a curto prazo para conquistar essas duas taças.

LORENZO E RELAÇÃO COM A TORCIDA

- Muito bonito. O Lorenzo agora está entendendo muito mais o que representa o futebol. O que representa o pai dentro e fora do campo. Ele está desfrutando muito e eu também aproveito isso. O Lorenzo sempre quer assistir no Maracanã, Lorenzo sempre está em casa ficando com as suas camisas, dobrando a roupa dele, a toda hora é bola. É um momento muito lindo, estou desfrutando muito. Agora é continuar e que ele também sempre esteja apoiando o meu lado porque é o meu motor do dia a dia.

O QUE O FLUMINENSE REPRESENTA

- Acho que não sou um herói para esse título, o time inteiro foi, se não não conseguiria o que estou conseguindo agora. Representa algo muito bonito, meu sacrifício e trabalho. Desde que cheguei aqui os desafios eram poder conquistar primeiro o Carioca e foi dessa maneira. Agora vamos nessa briga de poder conquistar esses dois títulos que estão faltando.

Fluminense x Ceará - Cano
Cano repetiu celebração de Fred para homenagear o ídolo do Fluminense (FOTO: MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC)

BATE-BOLA COM CANO

Melhor jogador que já enfrentou
- Messi

Melhor que jogou junto
- Ganso

Melhor treinador
- Diniz

Gol mais marcante
- No México depois de uma lesão de ligamento cruzado. Voltei no meu primeiro jogo depois e fiz um gol de bicicleta.

Título da Copa do Brasil ou do Brasileirão
- Não, dos dois

Melhor coisa pra fazer no Rio
- Praia

Melhor pagode
- Ferrugem