Vitinho - Treino do Flamengo

Vitinho já teve impacto nos cofres de Botafogo e Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Alexandre Araújo e Matheus Dantas
08/11/2018
06:30
Rio de Janeiro (RJ)

No sábado, Flamengo e Botafogo se enfrentam no Estádio Nilton Santos e as atenções estarão voltadas a um jogador em especial: Vitinho. Revelado pelo clube de General Severiano e reforço da Gávea, o atacante tem no currículo o fato de ter sido a venda de maior valor do Alvinegro, ainda em 2013. Passaram-se cinco anos da transferência para o CSKA, da Rússia, e o jogador de 25 anos, no  mês de julho, torno-se o maior investimento já feito pelo Rubro-Negro.

O clássico será o primeiro reencontro de Vitinho com o Botafogo vestindo a camisa rival, e tem importância fundamental nas pretensões dos clubes na reta final do Brasileirão, uma grande oportunidade do atacante provar o seu valor.

Criado no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio, Vitinho chegou ao clube em 2011 e pouco atuou nos dois primeiros anos em General Severiano. Depois, teve uma ascensão meteórica no Botafogo sob o comando de Oswaldo de Oliveira. Foram 41 jogos, 11 gols e um título carioca, o que o fez ser vendido ao CSKA em agosto de 2013. De acordo com o demonstrativo financeiro do clube, os russos desembolsaram R$ 29,990 milhões pelo atacante, então de 19 anos.

A venda de Vitinho segue como a mais valiosa feita pelo Botafogo. No entanto, o Alvinegro só ficou com R$ 9,627 milhões, aproximadamente 30% do valor.

Cinco temporadas depois, Vitinho foi anunciado como reforço do Flamengo. Nos bastidores, partes envolvidas na negociação garantem que o desejo do atleta em atuar no clube de coração foi determinante, mas o CSKA manteve "pulso firme" e endureceu as conversas pelo jogador, um dos destaques da equipe na temporada anterior.

Por fim, o Rubro-Negro atendeu as exigências e pagou R$ 53,932 milhões por 100% dos direitos federativos do atacante, que se tornou o maior investimento já feito pelo clube. Seu vínculo com o Flamengo vai até 30 de junho de 2021. Desta forma, o time pode recuperar o investimento financeiro e conquistar resultados esportivos com as apresentações do atual camisa 14 da Gávea.

NO ÚNICO ENCONTRO, DERROTA E RECLAMAÇÃO

Depois de deixar o Botafogo, Vitinho voltou ao futebol brasileiro em 2015, quando atuou pelo Internacional por empréstimo por dois anos. Em outubro de 2016, o atacante enfrentou o Botafogo pela primeira e única vez até agora. No Rio, o Alvinegro venceu por 1 a 0 e Vitinho deixou o duelo muito irritado.

- Derrota, não, foi roubo mesmo. Pelo amor de Deus, dar um pênalti desses em jogada normal. Só assim para ganhar da gente, porque jogando não dá, não - disse Vitinho na época, referindo-se ao pênalti marcado por Marielson Alves.

O gol do Botafogo, em pênalti sofrido e convertido por Sassá, saiu aos 40 minutos da etapa final. O confronto era válido pela 30ª rodada do Brasileirão, e a derrota acabou "ajudando" o Internacional a ser rebaixado no fim do torneio.