Athletico-PR x Flamengo - Renato Gaúcho

Renato Gaúcho ficou no Flamengo de julho a dezembro de 2021 (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

LANCE!
17/03/2022
16:49
Rio de Janeiro (RJ)

Demitido pelo Flamengo logo após a final da Libertadores do ano passado, Renato Gaúcho pouco tem se pronunciado sobre a experiência vivida no clube carioca, onde ficou de julho a dezembro de 2021. Nesta quinta-feira, o treinador falou a respeito de sua saída, situações na final da Libertadores passada e avisou que deseja retornar ao Rubro-Negro "um dia". 

Ainda não é assinante do Cariocão-2022? Acesse www.cariocaoplay.com.br, preencha o cadastro e ganhe 5% de desconto com o cupom especial do LANCE!: GE-JK-FF-ZSW

- Trabalhei praticamente sem ter tempo para trabalhar, a cada três dias tinha uma decisão. Disputávamos três competições, com muitos jogadores no departamento médico. Conquistamos o vice-brasileiro e fomos vice da Libertadores. De repente, se não conquista um título com um clube de massa como o Flamengo, você não é bom. Mas não me incomodo com isso. O Abel (Ferreira) ganhou, é o bom e tinha que continuar. Eu perdi, não era o bom e saí - falou Renato, em entrevista ao canal "SporTV", emendando:

- Fica difícil trabalhar no Brasil. Tem muito jornalista que mistura muito as coisas, aí muitas vezes o jornalista despeja a raiva dele para fora quando o time perde, não é campeão. Não é legal. Não é todo treinador que vai ganhar tudo. Foi assim no Grêmio, ganhei, perdi, mas foram anos de sucesso.

A FINAL NA LIBERTADORES

Palmeiras x Flamengo - Andreas Pereira
Andreas na final da Libertadores (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

- Infelizmente o Andreas teve aquela jogada de infelicidade, o Palmeiras se fechou e conquistou o título. Não tenho queixa nenhuma, fiquei muito feliz de ter trabalho no Flamengo, e espero um dia voltar. Um grupo muito bom, competentes e que gostavam de trabalhar. Uma infelicidade nos fez perder o título. Quando o título não vem para um favorito, a pressão vem. 

Por falar em Andreas Pereira, Renato respondeu com mais detalhes sobre a reação do meio-campista no vestiário logo depois do apito final em Montevidéu.

- No vestiário, lembro que eu falei com ele, abracei. É muito bom jogador, nível muito alto, que, hoje, infelizmente, está marcado pela torcida do Flamengo, mas podem anotar que, no futuro, chegará à Seleção Brasileira. É muito acima da média. Chorou muito, nem poderia ser diferente. Foi até difícil. Ele é muito amigo do David Luiz, que o abraçou bastante. Ele se responsabilizou pelo vice, teve aquela infelicidade, mas quando se ganha, o grupo todo ganha, quando se perde, também. É um jogador especial, infelizmente ficou marcado por aquela jogada.

A SAÍDA DO FLA

Palmeiras x Flamengo - Renato Gaúcho
Último jogo de Renato pelo Flamengo foi na decisão da Libertadores, a 37ª partida comandada por ele (Foto: PABLO PORCIUNCULA / AFP)

Sobre o processo de saída, Portaluppi destacou o seguinte:

- Eu entreguei o cargo após o jogo. Já tinha me despedido dos jogadores no vestiário. Liguei para o Braz e Bruno dias depois, independente do que eles estavam pensando, avisei que iria sair. Pedi para sair até para dar tranquilidade ao próximo treinador e ao grupo fazer os jogos finais (do Brasileiro), me posicionei logo em seguida. 

- Alguém faria diferente do que fiz naquela final? - questionou Renato, citando jogadores que atuaram sem estar em 100% das condições físicas, como Arrascaeta e Bruno Henrique.

QUEDA DE RENDIMENTO E ERROS DE ARBITRAGEM 

Atualmente sem clube, Renato também falou com mais detalhes acerca da queda de rendimento do time na reta final da temporada passada e crê que o Fla foi prejudicado pela arbitragem no Brasileiro.

- A queda de rendimento acontece em qualquer clube, qualquer grupo, sendo caro ou não. O maior problema que eu enfrentei no Flamengo foi que estávamos em três competições, com finais a cada três dias, tanto na Copa do Brasil, Brasileiro e Libertadores, precisávamos ganhar, e com muitos jogadores no departamento médico. Não tínhamos muitos jogadores para revezar. Mal tínhamos tempo para ver nossas famílias. Não estou dando desculpa, mas o Flamengo foi muito prejudicado no Brasileiro em termos de arbitragem. Somente um ia ganhar nas competições.

> Veja a tabela do Cariocão

Renato Gaúcho deixou o Flamengo após comandar a equipe em 37 oportunidades. No total, foram 24 vitórias, oito empates e cinco derrotas. Apesar dos bons números, o treinador sofreu muitas críticas quanto à parte tática e não conquistou nenhum título.