Paulo Sousa

Paulo Sousa é o novo técnico do Flamengo (Foto: Armando Paiva /Lancepress!)

LANCE!
07/01/2022
08:21
Rio de Janeiro (RJ)

Na manhã desta sexta-feira, Paulo Sousa desembarcou no Rio de Janeiro e já concedeu a primeira entrevista em solo brasileiro como técnico do Flamengo. O novo comandante disse que não conseguiu ler os livros sobre a história do clube que recebeu de torcedores ainda em Portugal, mas destacou que já começou a estudar os adversários do Rubro-Negro. 

> Conheça os autores dos dez gols do Flamengo sobre o Forte (ES)

- Fundamentalmente tenho visto muito jogos da época passada não só para ter conhecimento dos nossos jogadores, mas também dos nossos adversários para poder antecipar aquilo que já nos espera no final deste mês - disse Paulo Sousa, à FlaTV.

O treinador também revelou que, desde a carreira como jogador, sempre viveu o Flamengo. Paulo Sousa ressaltou a grandeza do clube e lembrou que oportunidades como essa não aparecem muitas vezes na carreira de um treinador. 

- Dentro da carreira de um treinador, estas possibilidades não te acontecem muitas vezes. O Flamengo sempre esteve presente em qualquer pessoa que ama futebol, em todos os quatro cantos do mundo. Sempre fui vivendo o Flamengo, mesmo ainda quando jogava. Quando tens a oportunidade de representar um clube com esta grandeza, a emoção é total. Não só minha, como também da minha família.

Desembarque Paulo Sousa
Paulo Sousa posou com a camisa do Flamengo na chegada ao Rio (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Paulo Sousa ainda trouxe detalhes da primeira reunião que teve com Marcos Braz, VP de futebol do clube, e Bruno Spindel, diretor executivo da pasta. O Mister elogiou a postura da dupla e revelou que fez uma análise do elenco no aspecto individual, coletivo e setorial. 

- A forma como o Marcos e o Bruno procuraram me conhecer... acho que é assim que um grande trabalho tem que ser feito da parte dos clubes. Tem estatísticas, a forma como as equipes jogam, mas também tem a parte humana, metodologia, como nós trabalhamos, como que nós desenvolvemos, como meu staff operacionaliza. Tivemos uma conversa, praticamente, toda a tarde. Abordamos toda a análise que fiz do nosso elenco a nível individual, a nível coletivo, a nível setorial, onde achava que temos que trabalhar porque temos muita qualidade, mas que não é suficiente - disse Paulo Sousa.

- A qualidade individual dos vários protagonistas, não só do elenco, mas de todos os departamentos, não é sinônimo de vitórias. Ou seja, temos responsabilidade para trabalhar mais do que os outros para mostrar essa qualidade. A partir de hoje vamos fazer com que os jogadores, quando cheguem na segunda-feira, possam ter tudo organizado, planificado para começarmos a impor ideias, trabalharmos as ideias para estarmos preparados para este início - completou.

Por fim, o novo treinador do Flamengo não poupou elogios ao CT do Ninho do Urubu. Paulo Sousa, inclusive, deve conhecer ainda nesta segunda-feira, o local onde comandará os treinos do Rubro-Negro.

- Em termos de CT, depois vou verificar quando saímos daqui, tudo aquilo que me foi mostrado, as condições são extraordinárias, com vários recursos humanos com muita competências, o que nos permite poder fazer o melhor trabalhar, direcionando o jogador a poder ter o máximo de performance. Seja nas sessões do treino diárias, seja nos jogos. Expectativas: inspirar, conquistar e unir toda a torcida à volta das vitórias.