Marcos Braz

Braz confirmou a saída de Rafinha e prometeu reposição no elenco (Foto: Reprodução / FlaTV)

LANCE!
14/08/2020
14:45
Rio de Janeiro (RJ)

A partir das 15h30, desta sexta-feira, o lateral-direito Rafinha não fará mais parte do elenco profissional do Flamengo. A informação foi confirmada pelo vice-presidente de futebol do Rubro-Negro, Marcos Braz, em coletiva virtual, via FlaTV. O dirigente explicou as condições em que se deram a saída do atleta, que tinha no contrato uma cláusula que permitia a saída sem custos em caso de uma proposta vinda da Europa. 

- O Rafinha ontem recebeu uma proposta de um time grego, já comunicou que vai aceitar. O Flamengo lamenta, não gostaria de perder o atleta. Foi um atleta que custou bastante tempo convencer de que poderia fazer um grande trabalho no Brasil. Os resultados não são questionáveis. Ele nos ajudou muito nas conquistas.É um jogador de 35 anos e com essa idade recebeu uma proposta de ficar dois anos mais jogando em alta performance. Ele nos comunicou a saída. O Flamengo tentou entender como foi essa proposta. São números grandes e ele fez a opção de sair do Flamengo. Existe uma cláusula no contrato que diz que se ele quisesse poderia voltar para a Europa quando entendesse. A cláusula foi imposta por ele e, se não tivesse esse ponto, ele não viria. Não pagamos nem um euro por esse atleta e agora ele tem o desejo de sair - esclareceu Braz.


O Flamengo já se movimenta no mercado para buscar um substituto.  A diretoria, no entanto, não pretende fazer loucuras, diante da situação imposta pela pandemia, conforme explicou o vice-presidente.

- O Flamengo sempre tenta contratações e essa é uma posição que a gente já vinha tentando há algum tempo, estudando. Esse ano é um ano atípico, com uma pandemia mundial, com incertezas que rondam o futebol. Durante esse período, não tínhamos conforto de fazer qualquer contratação. A partir do momento que instituição corta salários de funcionários, jogadores é preciso se adequar a várias questões financeiras. Com a saída do Rafinha, estamos no mercado em busca de uma contratação para essa posição à altura - explicou.

Confira outras respostas de Marcos Braz na coletiva:

Declarações de Filipe Luís
Eu não assisti a entrevista do Filipe, mas o que ele deu a entender é que quando se tem um troca de treinador, há também troca de pessoas, pessoas que acompanham o profissional, que chegam pessoas novas. Foi isso o que ele quis dizer.

Saída do Rafinha
Ele ontem recebeu uma proposta de um time grego, já comunicou que vai aceitar. O Flamengo lamenta, não gostaria de perder o atleta. Foi um atleta que custou bastante tempo convencer que poderia fazer um grande trabalho no Brasil. Os resultados não são questionáveis. Ele nos ajudou muito nas conquistas. É um jogador de 35 anos e com essa idade recebeu uma proposta de ficar dois anos mais jogando em alta performance. Ele nos comunicou a saída. O Flamengo tentou entender como foi essa proposta. São números grandes e ele fez a opção de sair do Flamengo. Existe uma cláusula no contrato que diz que se ele quisesse poderia voltar para a Europa quando entendesse. O Fla foi buscar um jogador que jogava há 14 anos na Alemanha. Foi preciso convencê-lo de acreditar no projeto e mudar de vida e nós conseguimos. Foi maravilhoso enquanto durou. A cláusula foi imposta por ele e se não tivesse esse ponto ele não viria. Não pagamos nem um euro por esse atleta e agora ele tem o desejo de sair. O Rafinha a partir das 15h30 quando o Flamengo decola para Curitiba está desligado do futebol profissional do Flamengo a pedido dele.

Novo nome para a lateral-direita
O Flamengo sempre tenta contratações é essa uma posição que a gente já vinha tentando há algum tempo, estudando. Esse ano e um ano atípico, com uma pandemia mundial, com incertezas que rondam o futebol mundial. Durante esse período não tínhamos conforto de fazer qualquer contratação. A partir do momento que instituição corta salários de funcionários, jogadores é preciso se adequar a várias questões financeiras. Com a saída do Rafinha, estamos no mercado em busca de uma contratação para essa posição.

Opção por Domenèc
O Jesus quando chegou ainda teve 15 dias para trabalhar e o atual teve quatro dias. O Flamengo confia no profissional que contratou e nos que chegaram junto com ele. Os resultados não são os esperados por ninguém no clube, mas a gente confia no treinador. Temos que entender que há um tempo para isso ser maturado.

Jogadores fora do peso ideal
Essa pergunta me causa estranheza. O departamento médico e de fisiologia do Flamengo e reconhecido internacionalmente. O Dr. Tannure e sua equipe toda hora são arguidos sobre a metodologia de trabalho e a imprensa a todo momento faz matérias exaltando. Agora de uma hora para outra tem problema com peso de atleta. Quando Jesus chegou falaram que havia muito treinamento e falaram que todos estavam se machucando. O que posso dizer e que temos um elenco super profissional e responsável, que não deixam questionamentos nesse ponto. O nosso maior título foi nos acréscimos, nos minutos finais. Eu confio nos atletas e nos profissionais da área. Analisei os dados pessoalmente e não correspondem com qualquer tipo de falta de condicionamento. Evidente que o Flamengo não deve estar no melhor condicionamento por conta do ano atípico, O ápice da parte física não e para ser atingido agora e sim mais na frente quando estaremos disputando Libertadores, CB e Brasileiro. Respeito as fontes mas não vejo isso.

Rodrigo Caio na lateral
Foi uma opção do técnico para o momento e acho que o resultado do jogo não foi só em função disso. Acho injusto com Rodrigo Caio e com o técnico. O Flamengo jogou mal, mas isso acontece. Times que são campeões também jogam mal. Se puxarmos os jogos contra o Fluminense talvez não tenham sido as melhores atuações. O jogo contra a Portuguesa antes da pausa pela pandemia o time teve dificuldades e virou nos minutos finais. Não é o que a torcida quer, mas é o que o jornalista tem que analisar. Respeitamos, mas temos que ter calma pois sabemos que estamos no norte certo.

Condicionamento físico
Não enxergamos como erro trazer o Mauricinho para dar esses treinos, foi um acerto. Conhecemos o profissional e a eficiência que ele tem. Ele trabalhou junto com a fisiologia do Flamengo e outros profissionais. Quando vencemos ou perdemos estamos todos juntos. Culpar A, B ou C é raso e imprudente.

Sentimento pela saída do Rafinha após indicar Dome
Meu sentimento é nenhum. O jogador quando consultado pelo Domenèc foi pelo fato deles terem trabalhado juntos no Bayern. Não teve peso na decisão da diretoria. Estou acostumado com isso. O jogador quis sair porque teve um proposta salarial vantajosa com 35 anos. Ele não tem compromisso comigo por ter falado algo sobre o técnico. Foi uma pergunta a um profissional de grande qualidade técnica que havia trabalhando junto com ele.

Cláusulas contratuais brandas
A pandemia foi um golpe para a humanidade não para o Flamengo. Acho ao contrário. O Flamengo agora está numa posição que nunca teve. Nunca ousou trazer jogador que foi do Bayern. O clube procurou outros caminhos com JJ e olhando para fora. O que é preciso entender: é que quando saem da Europa para vir para cá, a analise não e só sobre a estrutura do Flamengo. São 20 ou 30 itens analisados antes de tomar a decisão de mudar de país. O Rafinha tinha 14 anos de Alemanha e oito de Bayern. Filipe Luis morava há 10 anos em Madri. A análise e sobre a troca de Madri pelo Rio de Janeiro, Espanha pelo Brasil, a segurança do país, da moeda. Eu e Bruno conseguimos êxitos ao superar esses obstáculos. A cláusula de saída dá segurança a quem quer voltar. Isso tudo tinha que ser questionado há um ano e meio atrás. Quando trouxemos esses jogadores, fomos elogiados. O Flamengo luta em alguns pontos de igual para igual para trazer grandes profissionais para cá.

Ruído nas negociações de Rafinha
Não houve ruído. Trabalhamos com naturalidade com relação a isso. Quem trouxe o Rafinha e que estava tratando do ajuste contratual era o Lincoln. Outro empresário autorizado pelo Rafinha trouxe outra proposta e o jogador autorizou ele a seguir em frente. Ele vai fazer 35 anos e trouxeram para ele uma proposta milionária e ele optou de sair. Desejamos sorte.

Contrato de Rafinha

O Flamengo tinha contrato de dois anos, tinha ainda um ano e o Flamengo estava cumprindo com todos os pontos contratuais. Mas há uma cláusula que dá direito ao retorno dele à Europa. Ele é cidadão europeu e é natural. Ele se segurou nesta cláusula de maneira legítima e correta, apesar de não ser o que queríamos

Fase ruim do Flamengo
Acho que a torcida comeu peixes mais espinhosos antes, assim como a diretoria. Nos três títulos disputados esse ano, vencemos. Ganhamos um internacional, um nacional e um regional. No meio desse processo todo teve a parada, que foi para todos, mas só posso analisar o Flamengo. O time foi para um jogo duro contra o Atlético MG e jogou o que podia jogar, não aproveitou as oportunidades. Contra o Atlético-GO, o Fla voltou a não jogar bem, melhorou no segundo tempo, mas levou o terceiro gol que decidiu o resultado final. Não era o resultado que gostaríamos, mas não falta vontade nem concentração dos jogadores. Vivemos um momento de transição o que não foi opção, mas importa a diretoria do Flamengo e temos que tratar com tranquilidade. Estamos muito longe de terra arrasada. Não há outro atleta com essa cláusula.

Renovação de Diego Alves
No 14 de março o Flamengo parou de jogar, veio a pandemia e o Flamengo teve que se posicionar em algumas situações nas parte financeira. Foram  muitas incertezas. Empresas patrocinadoras também levantaram algumas questões. Tomamos medidas duras em que funcionários e jogadores tiveram redução de salário. Não nos sentíamos confortáveis para nenhuma renovação. Diego Alves quando chegamos estava há três meses afastado. Conversamos com ele, e ele continuou. A relação é excelente. Mas posso acabar de falar isso e vir uma proposta como a dos gregos. O Flamengo não vai fazer loucuras. Ninguém mais quer o Diego Alves aqui do que a diretoria. O único que não está tranquilo são os resultados, mas estamos longe de terra arrasada. Estamos fazendo um trabalho tranquilo e sério

Janela de transferências
A janela começa dia 9 de outubro e vai até dia 9 de novembro, mas o jogador pode vir de fora se não tiver contrato vigente. Estamos analisando diversas situações com calma para a reposição. Longe de ser confortável repor o Rafinha, mas vai ser feito.

Conversas com Dome
Não houve conversa com o treinador em cima de resultados, o que houve foi uma conversa pedida pelo treinador que saiu de maneira errada na imprensa. Ele e a comissão técnica pediram uma conversa para falar de todos os pontos que vão ser postos no trabalho dele. Quem pediu a reunião foi o treinador. Isso é normal. Estamos concentrados em um hotel e temos tempo de sobra. Uma conversa tranquila e aberta para eles se conhecerem mais.

Desmobilização do elenco
Não há nada. Os jogadores estão focados, são os mesmos, não há falta de apetite ou concentração e nem falta de condicionamento físico.

Matheusinho
Muito provavelmente será integrado ao futebol profissional, mas para o jogo com o Coritiba não é viável porque não há tempo.

Saída de Rafinha
O Flamengo conhecia a cláusula contratual do Rafinha e por um tempo procurou um jogador para a posição. Não foi possível porque não tínhamos segurança na contratação. Não fazemos reserva de mercado aqui. Depois veio a pandemia. Iremos repor com tranquilidade pela parte financeira.

Reposição rápida
O Fla vai se movimentar para repor o mais rápido possível, mas é evidente que repor um jogador a altura do Rafinha é complicado. O Flamengo vai se movimentar forte para isso.

Coach/psicólogo

No início de 2019 o psicólogo saiu e levamos porrada da imprensa, disseram que era um dos pilares do profissional do Flamengo. Acho que não fez muita falta né. O Jesus trouxe um coach e agora de novo esse questionamento. Acredito muito na psicologia, mas agora o coach foi embora. Se precisarmos de outro, vamos contratar. Perdemos o jogo porque jogamos mal. Acontece.

Projeto Domènec
O Projeto não é do Domenèc, mas do Flamengo, um projeto de um futebol vencedor, com comando, de muita cobrança. O Flamengo conquistou muito em 2019 e até agora em 2020. Agora é tentarmos ficar bem nas competições para vencer o que for possível também em 2021. Não há mais nada a ser vencido em 2020.