Lazlo Dalfovo e Marcello Neves
20/05/2019
06:50
Rio de Janeiro (RJ)

Se um torcedor que não tem assistido aos jogos do Flamengo bater os olhos nos números de Gabigol em 2019 vai considerar que ele vai muito bem, obrigado. O fato é que o camisa 9 não tem rendido bem e, nos últimos oito jogos, marcou apenas um gol. O último compromisso que acentuou a má fase foi diante do Atlético-MG, no último sábado, pelo Campeonato Brasileiro.

Aliás, desde que encerrou o Campeonato Carioca e iniciou o Brasileiro, Gabriel Barbosa não tem dado conta de oportunidades claras, como no duelo uruguaio contra o Peñarol, além de não estar contribuindo na construção ofensiva. Tecnicamente, ainda está abaixo do que já apresentou no próprio Rubro-Negro (Carioca) e, principalmente, no Santos.

Conta o Atlético-MG, no Estádio Independência, o seu companheiro Bruno Henrique voltou a marcar e mostrou que segue em alta. Já Gabigol, apagado, sequer teve uma chance para evitar a derrota por 2 a 1. O desgaste físico, desta vez, pode ter pesado para a fraca atuação do atacante. Abel Braga explicou: 

- Hoje, se analisarmos bem, completamos 72 horas do jogo contra o Corinthians. Enfrentamos chuva, campo molhado... Nós devíamos ter trocado dois ou três jogadores que estiveram abaixo - comentou Abel, ao ser questionado sobre Gabriel, dando a entender que o melhor seria poupá-lo.

Gabigol tem 10 gols em 21 jogos em 2019 

Curiosamente, Gabriel entrou em declínio depois de ter voltado a atuar como referência no ataque, deixando a ponta direita, como muitos torcedores pediam - em maio, por exemplo, ainda não marcou, sendo que o último gol se deu diante do Cruzeiro, na estreia do Brasileirão.

Se o posicionamento é mais um fator que tem influenciado ou não, não dá para cravar. Mas algo é certo: no domingo, contra o Athletico-PR, o xodó da Nação terá uma ótima oportunidade para recuperar o bom futebol e fazer as pazes com a rede, diante da torcida. O duelo será válido pela 6ª rodada do Brasileiro.