Emelec x Flamengo - Diego

Diego atuou por cerca de 70 minutos contra o Emelec (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo) 

Lazlo Dalfovo
26/07/2019
16:29
Rio de Janeiro (RJ)

O Flamengo não digeriu a falta violenta de Dixon Arroyo em cima de Diego, que provocou uma fratura no tornozelo esquerdo do meia rubro-negro. Nesta sexta-feira, a diretoria protocolou, junto à Conmebol, um pedido oficial para que o atleta do Emelec seja punido. A informação inicial foi publicada pelo Blog do Ancelmo Gois (O Globo) e, em seguida, confirmada pelo LANCE!

O clube alega que Arroyo utilizou suas duas penas como "alavanca", o que aumentaria o risco de uma lesão. Diego foi operado na última quinta e, de acordo com chefe do departamento médico do Flamengo, Márcio Tannure, deve retornar em "quatro a cinco meses, no mínimo".

- Foi uma cirurgia complexa, considerada grave, uma fratura de tornozelo, com lesão ligamentar. A previsão da alta é amanhã (sexta), no fim do dia, ou sábado pela manhã. Esperamos que amanhã à noite já consiga dormir em casa, onde deve ficar por 15 dias, pois não poderá pisar e nem ter carga. Teremos um fisioterapeuta (do Fla) na casa dele para iniciar os tratamentos. O prazo de retorno é de, no mínimo, quatro a cinco meses. Faremos de tudo para recuperá-lo o mais rápido possível - disse Tannure.

Arroyoy, cabe destacar, pediu desculpas a Diego em seu Instagram.

- Me solidarizo totalmente com meu colega de jogo Diego. às vezes, no campo, acontecem coisas inexplicáveis. Nenhum jogador entra em campo com intenção de fazer dano, um tremendo acidente que jamais fui mal intencionado. Desejo de coração que se recupere favoravelmente o mais rapidamente possível! Todo meu apoio e solidariedade para você, muita força craque! - escreveu o equatoriano.

O Fla, sem Diego, volta a enfrentar o Emelec nesta quarta, no Maracanã. O time de Jorge Jesus tentará reverter o cenário: na ida, pelas oitavas da Libertadores, perdeu por 2 a 0. Antes, domingo, encara o Botafogo, pelo Brasileiro.