Domènec Torrent - Flamengo

Treinador espanhol foi apresentado oficialmente no Ninho do Urubu (Foto: Alexandre Vidal/CRF)

LANCE!
04/08/2020
06:00
Rio de Janeiro (RJ)

Recém-chegado ao Flamengo e ao futebol brasileiro, o técnico Domènec Torrent fugiu das polêmicas ao ser questionado sobre uma possível preferência por profissionais estrangeiros no país. Na apresentação oficial ao clube, na última segunda-feira, ele adotou tom diplomático e defendeu que há espaço para diferentes ideias, quando questionado se os brasileiros deveriam passar por uma atualização.

– No Brasil há treinadores muito bons. Ninguém tem que se sentir agredido quando chega um estrangeiro. Na Espanha, há muitos treinadores estrangeiros e tudo o que for para agregar é bem-vindo. A emoção que nos dá de vir trabalhar aqui é muito grande. Foi muito importante o êxito do Jorge Jesus, por isso talvez o Flamengo tenha optado por outro estrangeiro. É a quarta vez que trabalho no exterior e sei que, no início, sempre há dúvidas de jornalistas e de colegas treinadores. Venho para somar e aportar e não para convencer de que os técnicos estrangeiros são melhores. O respeito pelos técnicos brasileiros na Europa é muito grande – disse Torrent, antes de completar:

– Por como se joga na Europa, dependendo do clube, o que podemos dar é um matiz diferente que pode interessar aos clubes do Brasil. Diferente não quer dizer melhor. Simplesmente o clube aposta em outra maneira de fazer as coisas. Acho que nos ajudou muito o que fez o Jorge Jesus no último ano. Ele abriu as portas do futebol brasileiro aos treinadores estrangeiros.Não é um disputa entre brasileiros e estrangeiros. Todo técnico tem suas ideias.

A opção por um novo profissional estrangeiro para substituir Jorge Jesus também foi alvo de questionamento aos dirigentes rubro-negros, que falaram logo após a coletiva de Torrent, na FlaTV. Segundo o vice de futebol do clube, Marcos Braz, o que pesou foi o currículo do espanhol.

– O Flamengo não tem nenhum preconceito contra técnico brasileiro, a diretoria do Flamengo não tem absolutamente nada contra técnico brasileiro, mas ela tem o direito da escolha. O presidente Rodolfo Landim tem o direito de encaminhar ou pedir qualquer situação do clube, qualquer contratação. É um direito que o clube tem. Não tem a ver com demérito ou incertezas de técnico brasileiro. O Brasil tem grandes técnicos, pentacampeão do mundo, a gente respeita muito os técnicos brasileiro. Não vou falar um ou dois para não ser injusto com a sequência, mas é um direito do Flamengo escolher o treinador que entender. E nesse momento escolhemos um técnico estrangeiro. Você tem repórteres internacionais que fazem diversos trabalhos, tem atores e artistas que trabalham aqui. O Flamengo optou por contratar um trabalhador vencedor, correto. E assim foi – explicou Braz.

Após a apresentação, o novo treinador não quis saber de descanso e já comandou o primeiro treino visando a estreia no Campeonato Brasileiro. O Flamengo enfrenta o Atlético-MG, no próximo domingo. O clube aguarda a publicação do nome de Domènec no BID da CBF para já tê-lo à beira do gramado contra o Galo.