ITAIR MACHADO

Itair se posicionou de forma dura com o jogador e diz que o Cruzeiro está defendendo os interesses do clube- Frame/Superesportes

Valinor Conteúdo
04/01/2019
16:16
Belo Horizonte

O clima de “guerra de declarações” entre o Cruzeiro, o meia Arrrascaeta e o seu agente, Daniel Fonseca, continua intensa.

Após o jogador e o empresário emitirem comunicados sobre as falas do vice de futebol, Itair Machado, citando até intimidações e ameaças por um suposto vazamento dos telefones de amnos, a Raposa se pronunciou sobre o assunto e negou qualquer ação no sentindo de expor ou intimidar Arrascaeta e Fonseca.

O Cruzeiro aproveitou a nota para mais uma vez acusar Daniel Fonseca de tumultuar o ambiente do clube e a boa relação do jogador com o Cruzeiro e o seu torcedor. Confira a nota emitida na tarde desta sexta-feira.

1. Em razão das declarações públicas do atleta Giorgian de Arrascaeta, informamos que, em momento algum da reunião ocorrida na última quinta-feira, o Cruzeiro EC ou seus representantes utilizaram expressões que pudessem gerar qualquer tipo de conflito com o atleta ou seu representante, reunião esta que contou com a participação de várias outras pessoas que testemunharam o ocorrido. Ao contrário, foi o Sr. Daniel Fonseca que a todo tempo instigou a desarmonia e desrespeitou a instituição e seu próprio representado, ameaçando retirar o atleta do Clube, como de fato vem tentando fazer. Nada houve entre Clube e atleta, o que nos causa surpresa em sua declaração.

2. Entretanto, ao que parece, a intenção já manifestada pelo procurador do atleta é promover o rompimento forçado do seu contrato de trabalho com o Cruzeiro EC, onde cria circunstâncias, faz ilações e deturpa fatos, a fim de criar um inexistente clima de hostilidade entre Clube e jogador, com o mau propósito de se valer indevidamente de fatos mentirosos para mover ações judiciais que poderiam lhe retirar do Clube. Mas o Cruzeiro EC confia na justiça e nas leis brasileiras, que não se curvarão a essas mentiras.

3. Admira-nos também a ilação feita de que ao final da reunião de quinta-feira, o atleta e seu procurador teriam recebido vários telefonemas e ameaças, com suposta relação entre o insucesso da reunião e o vazamento do número de seu telefone. Como é fato público, foi o próprio atleta que divulgou em entrevista recente que concedeu em 29/11/2018, de que seu número de celular já havia vazado ao público há bastante tempo, ou seja, demonstração de que não há verdade na ilação feita.

4. Nesse sentido, entende o Cruzeiro EC que o atleta De Arrascaeta vem sendo vítima de ação nefasta e parasitária do empresário Daniel Fonseca, que é conhecido no mercado internacional e no seu próprio país, conforme noticiam várias agências, como procurador controverso e desonesto, tendo sido acusado de calote contra atletas, e inclusive sendo proibido por grandes clubes de representarem seus atletas, o que apenas exemplificadamente se apresenta:

- http://ecos.la/2/deportes/2017/04/17/13003/los-trancazos-fuertes-de-daniel-fonseca-suarez-cavani-lodeiro/

- https://www.futbol.com.uy/Deportes/Liverpool-prohibio-a-sus-jugadores-que-sean-representados-por-Daniel-Fonseca-uc345878

- https://www.teledoce.com/telemundo/deportes/futbol-uruguayo/rodrigo-amaral-corto-relacion-con-su-ex-representante-daniel-fonseca-y-quiere-volver-a-nacional/

5. O Cruzeiro EC informa que já está tomando as medidas legais contra os clubes que ilegalmente assediam o jogador, bem como contra as pessoas que mentem e prejudicam o Clube e que não querem o bem do futebol, do atleta e do Cruzeiro.

6. O atleta Arrascaeta é hoje um ídolo da nossa torcida, possui o respeito da instituição e de seus colegas de trabalho, sendo que sempre foi tratado com respeito, dignidade e como o ídolo que é.

7. O Cruzeiro EC tem a absoluta convicção de que as declarações feitas não foram de autoria do atleta, que tem no Clube absoluta e inarredável confiança e credibilidade, sendo inequívoco que o Cruzeiro continuará contando com sua competência e capacidade ao longo desta temporada que se inicia, que certamente será novamente vitoriosa, com integral cumprimento do seu contrato de trabalho, com respeito às leis e aos contratos em vigor.

Belo Horizonte, 04 de janeiro de 2019.