Cruzeiro x Chapecoense

Duelo no Independência foi duro para o Cruzeiro (Divulgação/ Chapecoense)

Valinor Conteúdo
26/05/2019
20:57
Belo Horizonte

O Cruzeiro perdeu mais uma no Brasileiro, desta vez para a Chapecoense, por 2 a 1, gols de Rildo e Diego Torres, com Thiago Neves marcando para a Raposa. Foi a quarta derrota da equipe mineira em seis rodadas. O resultado levou o time mineiro para a 16ª posição, uma apenas acima da zona de rebaixamento.

A Chape venceu seu primeiro jogo fora de casa na competição e demonstrou muita competência para explorar os erros cruzeirenses, que começaram a ocorrer bem antes de a partida começar, com a escalação de uma equipe desequilibrada entre defesa e ataque. O time catarinense subiu para a 12ª colocação na tabela de classificação.

Ousadia que não deu certo. Chape leva perigo

Mano Menezes surpreendeu a todos, saindo totalmente de suas características ao escalar um Cruzeiro muito ofensivo com apenas Henrique como homem de proteção à zaga. Começaram jogando Marquinhos Gabriel, Robinho, Rodriguinho e Thiago Neves, além de Lucas Romero na lateral direita após Edílson sentir um problema na panturrilha minutos antes do início do jogo.

A ousadia do treinador não teve o efeito esperado, deixando o Cruzeiro muito exposto, o que gerou vários ataques perigosos no primeiro tempo, incluindo uma bola na trave de Rildo. Faltava melhor saída de bola e Henrique tinha um espaço muito grande para cobrir, quando havia subida de todos os homens de frente.

Fábio falha no gol e Mano corrige formação

Logo no início do segundo tempo, o técnico da Raposa viu que sua formação ultra ofensiva não deu certo e tirou Rodriguinho para a entrada de Pedro Rocha, mudando o posicionamento de Thiago Neves, que ficou mais na armação de jogadas.

O time melhorou o toque de bola, mas teve sua estratégia colocada a perigo, pois em um chute de Elicarlos, Fábio rebateu mal, com a bola sobrando para Rildo abrir o placar no Independência. Com o gol sofrido, Mano Menezes concluiu o acerto do time ao colocar Lucas Silva em campo no lugar de Marquinhos Gabriel.

A equipe ficou mais organizada, segura na defesa e com melhor saída de bola. O resultado das mudanças veio pouco tempo depois.

TN10 marca golaço

Com a mudança de posicionamento de Thiago Neves, ficando mais perto do gol, com Robinho vindo de trás melhorando a saída de bola, o Cruzeiro conseguiu ficar com a bola, trabalhar melhor e num passe de Robinho, TN10 recebeu, girou e marcou um golaço, o empate da Raposa no jogo.

Chape não se abala com empate e mata a Raposa em BH

O time comandado por Ney Franco não teve receio do Cruzeiro em nenhum momento. Mesmo se defendendo na maior parte do jogo, a equipe catarinense conseguia contra-atacar o time mineiro e, aos 39 minutos do segundo tempo, selou a vitória sobre um dos elencos mais badalados do Brasil, mas que não vence a cinco jogos. Foi o primeiro triunfo da Chape fora de casa no Brasileiro, aumentando a crise cruzeirense.

Pior defesa do Brasileiro

Os gols anotados pela Chape aumentaram o péssimo indicador defensivo do Cruzeiro nesta edição do Brasileiro. Já são 13 gols tomados em seis jogos, média superior a dois gols, tornando-se a pior defesa da competição até aqui. Um contra senso, em se tratando da fama de montador de defesas sólidas que Mano Menezes possui.

A defesa celeste falhou nos dois gols marcados pela Chape, demonstrando que a fase não está boa tecnicamente,

Próximos jogos

Na próxima rodada, o Cruzeiro encara o São Paulo no domingo, 2 de junho, às 16h, no Morumbi. Já a Chape recebe o Palmeiras, no mesmo dia e horário da Raposa, só que na Arena Condá, em Chapecó.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 2 CHAPECOENSE

Data/Hora: 26/05/2019, às 19h (de Brasília)
Local: Independência, Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA/Fifa)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos(BA) e Fabricio Vilarinho da Silva (GO)
Árbitro de Vídeo: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Cartões Amarelos: Dedé (CRU), Rildo, Bruno Pacheco (CHA)
Cartões Vermelhos: não houve
Público e Renda: não divulgados

Gols: Rildo, 6'/2ºT (0-1), Thiago Neves, 11'/2ºT (1-1) e Diego Torres, 39'/2ºT (1-2)

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo, Egídio; Henrique, Robinho, Rodriguinho(Pedro Rocha - Intervalo), Marquinhos Gabriel (Lucas Silva, 9'/2ºT), Thiago Neves (David, 36'/2ºT) e Fred. Técnico: Mano Menezes.

CHAPECOENSE: Tiepo; Caíque Sá (Bryan, 9'/2ºT), Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Elicarlos e Campanharo (Diego Torres, 18'/2ºT); Arthur Gomes, Rildo (Aylon, 37'/2ºT) e Everaldo. Técnico: Ney Franco.