Cruzeiro x Cuiabá pré-jogo

O time azul tem mais um imbróglio para solucionar, agora com os Correios-(Reprodução / Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
22/01/2021
18:29
Belo Horizonte

O Cruzeiro, em sua longa e complexa jornada para se recuperar, tem mais um problema a ser resolvido. Desta vez, com uma empresa estatal. Os Correios acionaram a Raposa com uma Ação Monitória cobrando uma dívida de R$163.154,29, referente a faturas de prestação de serviço e parcelas de um acordo que não foram pagos em 2020.

Os Correios dizem na ação que foi celebrado um contrato com o Cruzeiro para prestação de serviços, mas a Raposa não quitou os pagamentos, gerando um passivo a ser pago de R$ 176.890,37.

Ainda de acordo com a estatal, no dia 2 de abril do ano passado, parcelou a dívida em seis prestações R$ 31.607,49, sendo que apenas a primeira foi paga.O acerto entre o clube os Correios foi feito ainda pelo Conselho Gestor, não sendo honrado depois pela diretoria do clube. A informação foi veiculada inicialmente pelo GE e confirmada pelo L!.

O Cruzeiro tem em aberto com os Correios mais três faturas, no valor de R$ 137,59, além das cinco parcelas em aberto, que somam R$ 158.037,45. a empresa alega que há outras três faturas em atraso, somando R$ 137,59.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DA SÉRIE B DO BRASILEIRO

No texto da ação, os Correios indicam que buscou sanar o problema com a Raposa, mas o clube seguiu inadimplente, mesmo com a tentativa de um acordo amigável.

"A Autora procedeu a notificação extrajudicial da Empresa Ré, com o intuito de regularizar o inadimplemento amigavelmente, mediante o envio de telegramas (cópias anexas); porém a referida Empresa não efetuou o pagamento do débito", dizia parte do texto da ação.

O Cruzeiro ainda não se pronunciou sobre o imbróglio com os Correios.A Raposa está em busca de soluções para sua mega crise financeira, que asfixia o clube no seu dia a dia. A dívida total supera a casa de R$ 1 bilhão.