Vagner Mancini - Corinthians x Red Bull Bragantino

Mancini relaciona a possibilidade de reforços ao fôlego financeiro do clube (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Alexandre Guariglia
15/02/2021
11:00
São Paulo (SP)

O torcedor do Corinthians certamente está focado na reta final do Brasileirão, mas ao mesmo tempo está de olho no planejamento para a próxima temporada e fica curioso com a possibilidade de reforços. No entanto, a Fiel precisa se preparar para uma janela bastante modesta, já que a realidade financeira do clube não permite "loucuras", como bem sabe Vagner Mancini.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

GALERIA
> Confira os 40 jogadores do Brasileirão que mais valorizaram na temporada

Em entrevista coletiva após a derrota para o Flamengo, no Maracanã, o técnico foi questionado sobre a chegada de reforços e admitiu que há a necessidade de incrementar o elenco corintiano com mais peças, porém tem consciência que essas "contratações" ou virão da base, ou dependerão da saúde financeira do clube, o que neste momento está longe de ser algo tranquilo.

- Nós temos limitações no elenco, isso já foi falado, eu conto com alguns atletas possivelmente da base, outros que a gente consiga idealizar algum tipo de negociação, o Duílio (presidente) já falou sobre isso para a imprensa, então não é neste momento, ainda é cedo para tocar nesse assunto, mas há necessidade, assim como qualquer time, depende muito do que a gente vai ter de fôlego financeiro, para que a gente possa estabelecer um tipo de parâmetro nesse sentido - comentou o comandante alvinegro.

Desde que assumiu a presidência, Duílio Monteiro Alves tem sido taxativo em suas entrevistas quando questionado sobre contratações: não fará "loucuras" para reforçar o elenco. Apesar de também admitir que é preciso fortalecer o grupo, a palavra de ordem é consciência financeira e saneamento de dívidas. A promessa é de elenco competitivo, mas sem nomes galácticos em 2021.

Nos bastidores, segundo apurações do LANCE!, realmente são poucas as conversas atuais por reforços e todos os nomes que aparecem no noticiário são negados pela diretoria e por pessoas próximas da alta cúpula. Além do sigilo habitual das negociações, a cautela e o foco na busca pela vaga na Libertadores são as prioridades do clube neste momento do ano.