Andrés Sanchez

Andrés Sanchez chamou a atenção com longa entrevista (Foto: Gero Rodrigues/O Fotográfico)

Fabio Chiorino e Rodrigo Borges
17/07/2019
08:32

Em longa entrevista ao Fox Sports, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, usou o espaço como lhe é de costume: uma série de declarações que transitam entre ironia e sensacionalismo. A revelação mais contundente, entretanto, foi a de que Gabigol e Thiago Neves estavam acertados com o clube no começo do ano, mas que as propostas maiores de Flamengo e Cruzeiro, respectivamente, inviabilizaram as negociações. A declaração desperta várias interpretações. O torcedor pode imaginar que teve dois ótimos jogadores muito perto do seu time e que a diretoria alvinegra está pensando alto, mas, ao mesmo tempo, é uma confissão de que o clube hoje tem pouco poder nas mesas do mercado da bola quando se tratam de jogadores acima da média. Repatriar Gil é diferente de contar com o artilheiro da temporada. E a base que o Corinthians trouxe este ano é mais formada por veteranos úteis ou incógnitas do que nomes capazes de elevar o nível do time de Fábio Carille. No mesmo papo, Sanchez ainda afirmou que Rodriguinho só não voltou ao clube porque o Cruzeiro inflou os valores. Desde que retornou à presidência, Andrés vem bancando sua política de teto salarial e dispara bravatas e ironia para citar os poucos times que ultrapassam os valores que ele considera aceitáveis. Pode ser uma decisão inteligente diante do frágil momento financeiro, mas é preciso não iludir o torcedor. Passar perto de contratar não é suficiente. O Corinthians tem um enorme carrinho de supermercado, mas um cartão com pouco crédito.

Quer ler mais opinião e informação todos os dias? O LANCE! Espresso é uma newsletter gratuita que chega de manhã ao seu e-mail, de segunda a sexta. É uma leitura rápida e saborosa como aquele cafezinho de todos os dias, que vai colocar você por dentro das principais notícias do esporte. A marca registrada do jornalismo do LANCE!, com análises especiais. Clique aqui e inscreva-se.