Montagem - Jô, Yony e Cantillo

Jô, Yony González e Cantillo são dúvidas para o Dérbi do dia 22 (Foto: Montagem/Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Alexandre Guariglia
14/07/2020
08:00
São Paulo (SP)

A última segunda-feira deve ter deixado a cabeça de Tiago Nunes repleta de incógnitas para escalar o time que vai enfrentar o Palmeiras, na Arena Corinthians, no próximo dia 22. Isso porque pelo menos três jogadores cotados para serem titulares têm participação indefinida no Dérbi por diferentes motivos. Esta semana tende a ser decisiva para sanar as dúvidas do treinador.

O caso de Jô teve uma atualização na segunda-feira, mas sua resolução no prazo esperado é tratada como praticamente impossível. A CBF anunciou a abertura da janela de transferências internacionais para 20 de julho, véspera do fechamento das inscrições para a reta final da fase de grupos do Paulistão, ou seja, o atacante poderia ser inscrito a tempo na competição estadual, porém os dirigentes alvinegros não estão otimistas, já que resta uma etapa complexa.

Para a inscrição ser feita, é preciso que o nome do ídolo corintiano apareça no BID da CBF, mas isso depende de o Nagoya Grampus-JAP enviar o certificado de transferência ao sistema da Fifa no prazo de até sete dias. Só assim haverá a concretização da transação. Acontece que Jô deixou o clube japonês de forma litigiosa e há o temor de que atrase o envio da documentação. Dessa forma, o tempo que já é escasso, se torna um obstáculo ainda maior.

O centroavante tem treinado bem e poderia ser lançado como titular já na reestreia do Paulistão, porém pela situação indefinida há algum tempo e por estar há mais de sete meses sem entrar em campo, o mais provável é que Boselli esteja no 11 inicial de Tiago Nunes de qualquer forma, e Jô seria uma opção para o segundo tempo, caso as questões burocráticas sejam resolvidas.

No entanto, outras duas situações pintaram como imprevistos: as de Cantillo e Yony González, dois jogadores considerados titulares absolutos nos planos do comandante alvinegro. O volante está com suspeita de coronavírus, e foi afastados dos treinamentos desde a última sexta-feira. Já o atacante pode ser devolvido ao Benfica-POR, após o término de seu empréstimo.

Cantillo teve febre nos últimos dias, sintoma da COVID-19 e realizou teste para saber se está ou não com a doença. O resultado deve ser conhecido nesta terça-feira. Caso o exame dê positivo, ele deve ficar afastado por cerca de dez dias para se recuperar, ou seja, estaria fora do Dérbi que acontece daqui oito dias. Para o seu lugar, a opção deve ser Gabriel na dupla com Camacho.

Já a situação de Yony González é a possibilidade de o jogador não ser contratado de forma definitiva. Seu contrato de empréstimo terminou no último dia 30 de junho e há uma cláusula de compra obrigatória se ele atingir cinco partidas pelo Timão, como isso não aconteceu (jogou somente quatro), o clube estuda a devolução ao Benfica, dono dos direitos econômicos do colombiano. Assim, a tendência é que a formação tática sofra alteração.

Isso porque Tiago Nunes deve lançar mão de Ramiro para atuar pelo lado direito do meio-campo, deixando Everaldo no corredor esquerdo do ataque, que seria o setor de Yony. Dessa forma, levando em consideração todas as dúvidas, a escalação corintiana para o clássico pode ser: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Gil e Sidcley; Gabriel, Camacho, Ramiro e Luan; Everaldo e Boselli.