LANCE!
16/10/2020
15:43
São Paulo (SP)

A vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Athletico-PR, na última quarta-feira foi extremamente importante para o clube, que conseguiu sair da zona de rebaixamento do Brasileirão-2020. Por essas e outras ela continua repercutindo. Nesta sexta-feira foi a vez de Fagner falar do alívio que o resultado trouxe, não só para e para o grupo, mas também para sua família.

Em entrevista coletiva virtual antes do treinamento, o lateral-direito conversou com a imprensa e não escondeu o quanto o triunfo fez bem para a rotina corintiana, que convivia com um período de cinco jogos sem vitória. Para explicar a consequência da conquista desses três pontos, ele usou um exemplo de sua casa, quando revelou o choro de sua esposa e filho após o apito final.

- Como jogador que cresceu no clube, sei a grandeza do Corinthians, incomoda não vencer. Chegar a entrar na zona de rebaixamento. Sabemos da forma que é, da cobrança, como a gente sente isso. A gente viaja, deixa família, nos dedicamos buscando vitória. Muita das vezes, acaba não acontecendo. Falta de sorte, situações de jogo. A gente sente muito isso. Nossos familiares sentem. Ontem (quinta-feira), minha esposa falou que ela e meu filho choraram. É o peso que a gente carrega sem a gente saber. O quanto a nossa família sente.

- Não é por falta de entrega, de dedicação. Todo mundo se dedica. A gente só sai dessa trabalhando. A gente tem corrido bastante. Num momento você está mal, em outro as coisas melhoram e a coisa engrena. Espero ter essa segurança, subir na tabela e colocar o Corinthians onde ele tem que estar, brigando por título, por Libertadores - completou o camisa 23.

Recentemente, via rede social, Fagner e esposa revelaram ameaças a seu filho por parte um torcedor do Corinthians. O caso revoltou o lateral, mas isso não o fez pensar em deixar o clube. Para ele, a cobrança tem de ser em cima de seu futebol, já que é ele que vive disso e não seus familiares. Objetivo é continuar trabalhando e batalhando por mais conquistas com a camisa alvinegra.

- Óbvio que chateia, a gente sabe que por você jogar no Corinthians, é um clube de massa, clube grande, tem que estar na parte de cima da tabela, existe uma cobrança. Chateia bastante, principalmente por envolver meu filho, nas redes sociais as pessoas se empoderam, acham que podem falar o que pensam. Eu ser cobrado é uma coisa, porque é meu trabalho, é minha profissão, agora cobrar esposa, criança de dez anos, isso não vai acrescentar em nada.

- Vivo aqui desde os dez anos de idade. Consegui coisas grandes dentro do clube. Quando vence no clube, você acha que está bom, para de almejar títulos, não é meu caso. Tenho vontade de atingir mais marcas pessoas dentro do clube. É continuar trabalhando. Vamos trabalhar e melhorar, sair dessa situação - avisou um dos ídolos do atual elenco corintiano.

O Corinthians volta a campo neste domingo. às 16h, para enfrentar o Flamengo, na Neo Química Arena, pela 17ª rodada do Brasileirão-2020. Atualmente, o Timão está com 18 pontos, na 14ª posição na tabela.

Coletiva Fagner - Corinthians
Fagner concedeu coletiva virtual (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)