Willian - Arsenal

Negócio por Willian é uma corrida contra o tempo dos envolvidos (Foto: KIRSTY WIGGLESWORTH / POOL / AFP)

Alexandre Guariglia
26/08/2021
06:00
São Paulo (SP)

Diferentemente da situação de Roger Guedes, o Corinthians encontra bastante dificuldade na tentativa de contratação de Willian, atualmente no Arsenal, da Inglaterra. No entanto, diante de vários fatores que se tornam obstáculos, um deles age também como "aliado" do Alvinegro: o tempo, que é cada vez mais curto para a definição do destino do meia-atacante, que pode ser o Brasil.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja como ficaria o valor de mercado do Timão com os possíveis reforços

As principais janelas de transferência do futebol europeu se encerram no dia 31 de agosto, próxima terça-feira. O desejo do jogador e de sua família é permanecer nos grandes centros da Europa, ou seja, Alemanha, Espanha, França, Itália ou Inglaterra. Até aqui, não houve uma sondagem que chamasse a atenção do atleta e de seu estafe. O Milan, na última quarta-feira, apareceu como um dos interessados, segundo a imprensa italiana, mas não evoluiu.

Enquanto isso, o Arsenal corre para definir o futuro de seu jogador, que tem mais dois anos de contrato. O clube inglês topa desde a rescisão contratual até uma compensação financeira para a liberação definitiva, mas também aceitaria um empréstimo mediante o pagamento dos salários. Tudo isso precisa ser feito antes do dia 31 de agosto, caso contrário terá de esperar a próxima janela.

São mais seis dias de janela aberta e se nesse período nenhuma conversa agradar Willian, seus agentes e o Arsenal, o Corinthians passa a ficar mais forte na briga. Apesar de não ter feito uma proposta formal, os dirigentes alvinegros já levaram aos envolvidos as condições que o clube poderia oferecer.

Por mais que Duilio Monteiro Alves esteja "abrindo os cofres", há um limite financeiro para grandes negociações desse tipo, não é um "topa tudo". Com essas condições conhecidas, mas em "modo de espera", Willian tem esse caminho corintiano para escolher, mas ele também pode esbarrar no tempo.

Isso porque o prazo do para o Corinthians regularizar a situação do meia é dia 30 de agosto, próxima segunda-feira. Se ele não se desvincular do Arsenal e não assinar com o Timão antes dessa data, não há mais chance de ele voltar ao Brasil, pelo menos nesta janela. Na Europa, se Willian se tornar agente livre até o dia 31, ele poderá assinar com outros clubes do continente depois do prazo.

Sendo assim, o tempo pode ser um aliado alvinegro por conta da falta de ofertas europeias para Willian, mas também um inimigo, porque a cada dia que passa, menor é o prazo para regularizar um jogador que venha de fora do país. Em resumo, o Corinthians tem até 30 de agosto para sonhar com o meia. Depois disso, o sonho de repatriação será adiado para algum lugar do futuro.