Corinthians - sub 23

Em 2019, Corinthians teve mais baixos do que altos no time de aspirantes (Foto:Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians)

Yago Rudá
15/01/2020
08:00
São Paulo (SP)

Depois de uma temporada frustrante no sub-23 em 2019, o Corinthians se prepara para mudanças na categoria. Braço da equipe profissional, o time de aspirantes fará sua pré-temporada no Japão, precisamente na Ilha de Okinawa. Por lá, o Timão fará cinco amistosos contra equipes asiáticas e espera entrosar a equipe para as duas competições que terá pela frente em 2020: o Brasileirão da categoria e a Copa Paulista. 

Reforçado com alguns jogadores que estavam no sub-20 no ano passado, a delegação da categoria de aspirantes viajará para a Ásia no dia 19 deste mês. Ao todo, 22 atletas  (o atacante Madson estava na lista, mas foi chamado por Tiago Nunes e está com o time profissional nos Estados Unidos) integram a delegação, que fica no Oriente até o início de fevereiro.

A ideia é dar ritmo de jogo aos atletas e entrosar o elenco - já que as competições oficiais se iniciam apenas em maio. Até lá, a ideia é montar um time competitivo e oferecer o máximo de jogadores possíveis ao elenco comandado por Tiago Nunes. O novo técnico do Timão, inclusive, já informou que acompanhará o trabalho feito no sub-23. 

- Estamos melhorando a equipe sub-23 do Corinthians. O clube não fez nenhuma compra. Contratamos alguns jogadores, mas sem custo. Estamos pagando apenas os salários. O Tiago Nunes conversou conosco e pediu que estivéssemos próximos ao profissional para ele acompanhar o trabalho - explicou Wagner Rivera, gerente de futebol da categoria, em entrevista ao L!.

Em 2019, ano de estreia da categoria no clube do Parque São Jorge, o Corinthians não foi nada bem. Acabou sendo eliminado na primeira fase do Brasileirão de Aspirantes e também na fase inicial da Copa Paulista. O elenco ficou sem compromissos oficiais e preencheu o calendário com amistosos. Por isso, nesta temporada, a ideia é de que haja uma integração maior com o time principal e também competitividade. 

- Nossos amistosos no Japão serão contra os times profissionais da J-League (Campeonato Japonês). O Corinthians não terá custo algum na viagem e ainda poderá trabalhar para fortalecer seu elenco - explicou o dirigente.