Kelvin - Botafogo

Kelvin em ação pelo Botafogo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Sergio Santana
29/01/2021
14:02
Rio de Janeiro (RJ)

"O Kelvin é uma aposta baratíssima. Se der certo, é um achado. Se der errado, é metade do preço do Fernando, lateral-direito. Então, não tem muito problema": foi assim que Ricardo Rotenberg, membro do Comitê Executivo de Futebol do Botafogo, explicou, em um áudio vazado, a contratação do atacante ao Alvinegro. Na última quinta-feira, o Glorioso comunicou que o jogador não será mais relacionado até o fim do Campeonato Brasileiro por decisão do Departamento de Futebol.

Oferecido ao clube de General Severiano, o atacante teve o respaldo do dirigente para assinar com a equipe. O contrato tinha validade até o fim do Brasileirão, mas podia ter sido rescindido em dezembro sem custos, o que não foi feito por opção do Botafogo.

Kelvin deixa o Botafogo sem deixar saudades. Na curta passagem pelo Estádio Nilton Santos, foram sete jogos e nenhuma participação direta em gol. Das quatro partidas que começou como titular, não terminou nenhuma em campo. Com Eduardo Barroca, atual treinador, participou de dois duelos.

Antes de fechar com o Glorioso, Kelvin havia sido dispensado do Avaí. Pela equipe catarinense, havia entrado em campo em nove oportunidades na temporada.

Vale ressaltar que o contrato de Kelvin não será rescindido. O Botafogo informou que o atacante apenas não será mais relacionado para as partidas e, consequentemente, está fora dos planos do departamento de futebol, saindo do radar para a próxima temporada.

Na 20ª colocação do Brasileirão, a equipe comandada por Eduardo Barroca volta aos gramados na próxima terça-feira, às 16h, para enfrentar o Palmeiras, no Allianz Parque, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.