Luís Castro - Porto

Luís Castro é o alvo do Botafogo para ser o novo técnico da equipe (Foto: Estrela Silva/Lusa)

Sergio Santana
14/02/2022
17:23
Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo deu um importante passo na busca por um novo treinador. O clube de General Severiano tem acordo financeiro avançado com Luís Castro, que vê com bons olhos a mudança para o Brasil. A questão agora é se resolver com o Al Duhail, atual clube do português.

+ Posse de bola, contexto e importância do volante: como jogam as equipes de Luís Castro, na mira do Botafogo

As conversas têm sido tocadas diretamente por John Textor e pessoas de confiança do norte-americano, que colocou o atual treinador do Al Duhail como "sonho de consumo" para o cargo. As negociações têm avançado e o empresário carrega uma expectativa positiva.

Ainda não é assinante do Cariocão-2022? Acesse www.cariocaoplay.com.br, preencha o cadastro e ganhe 5% de desconto com o cupom especial do LANCE!: GE-JK-FF-ZSW

O comandante tem uma multa rescisória de pouco mais de 1 milhão de euros (R$ 5,8 milhões, na cotação atual). Como o contrato de Luís Castro com o Al Duhail vai até 30 de junho, John Textor tentará pagar uma quantia menor que essa, argumentando a data próxima do fim do vínculo.

A questão é que o time do Qatar, até aqui, não deu sinais de que vai liberá-lo por menos, já que conta com o treinador para a reta final da temporada. Apesar de ter situação difícil na Stars League - o Al Duhail é o 2º colocado, a sete pontos do líder do Al-Sadd, que tem dois jogos a menos -, a equipe ainda está viva na Copa do Emir.

+ Pé na porta: em busca de melhores contratos, John Textor rompe com todos os patrocínios do Botafogo

Inclusive, o próximo jogo do Al Duhail é justamente pela competição. O time enfrentará o Al-Khor às 10h40 (de Brasília) nesta terça-feira pelas oitavas de final. Se avançar, a chance de continuar vivo no torneio pode minar ainda mais a chance de uma "liberação amigável" por parte do time estrangeiro.

Existe otimismo pelo lado do Botafogo. Luís Castro é o nome favorito de John Textor para o cargo por conta do trabalho de transição e conjunto que faz entre base e profissional. Apesar de ter sondado outros treinadores, o português apareceu como "Plano A".

Como o norte-americano está assumindo o Botafogo e tomando decisões estratégicas agora, pode ser que ele tome a decisão, caso o Al Duhail seja irredutível, de esperar o contrato do português acabar no Qatar ou tentar uma liberação em uma data ainda mais próximo do fim do vínculo - o intuito é tê-lo para o Brasileirão. Tudo será discutido nas próximas rodadas de negociações.