Botafogo x Fluminense - Paulo Autuori

Paulo Autuori é o treinador do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

LANCE!
20/08/2020
00:26
Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo conquistou a primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Diante do Atlético-MG, nesta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos, pela 4ª rodada da competição, o Glorioso bateu o então líder por 2 a 1.

A equipe teve quatro mudanças - sejam táticas ou de posição - em relação ao jogo contra o Fortaleza, no último domingo. Paulo Autuori, em entrevista coletiva após o duelo diante do Galo, explicou que a sequência de jogos o obriga a mexer com a escalação.

- São jogos difíceis. Não podemos começar o campeonato em casa contra o Bahia. Tivemos duas saídas contra dois adversários que jogam juntos há muito tempo, o Bragantino e o Goiás. O Atlético-MG é uma força e logo depois teremos Flamengo (próximo domingo) e Copa do Brasil (quarta-feira). Como gestor de um grupo, tenho que ter um olho no jogo de hoje e pensar no futuro de maneira clara e objetiva. Temos que parabenizar as vitórias - afirmou.

No Nilton Santos, o Botafogo adotou uma postura reativa. Diante do Atlético-MG que ocupa o campo ofensiva e pressiona, Paulo Autuori teve como alvo as costas dos laterais atleticanos. Deu certo: os dois gols do Alvinegro na partida saíram justamente em jogadas em buracos deixados por Guga e Guilherme Arana.

- Poderíamos ter sido ainda mais eficientes no jogo. Cumprimos perfeitamente as ações ofensivas. Na hora de recuperar a bola, sabíamos que teria muito espaço no lado dos zagueiros pela forma que se comporta a equipe do Atlético-MG ao perder a bola. O lado oposto ao que estivesse a bola seria importante de ser explorado. Tivemos boas situações. O importante para mim é que todos se sintam úteis e participativos. Precisamos ter um grupo, não só uma equipe. É tentar ter o nível de eficácia que tivemos hoje - analisou.