Valinor Conteúdo
22/08/2020
22:22
Belo Horizonte

O Atlético-MG liderou mais uma vez estatísticas do jogo no duelo contra o Internacional, derrota por 1 a 0 neste sábado, 22, pela quinta rodada do Brasileiro. Porém, ter mais a bola não se converteu em gols para sair de Porto Alegre com um resultado melhor.

O técnico Jorge Sampaoli avaliou novamente, assim como o fez no jogo contra o Botafogo (2 a 1 para os cariocas), que o time mineiro saiu de campo com uma derrota injusta, merecendo melhor sorte no Beira Rio.

- Um jogo que, salvo os sete primeiros minutos do primeiro tempo, fomos superiores. Tentamos atacar, como é a característica da nossa equipe, contra uma equipe que fecha bem, que marca bem atrás, que pressiona muito a bola, que junta muita gente. A equipe tentou. Lamentavelmente, a vantagem fez com que a partida ficasse mais cômoda para o Inter do que para nós, mas fomos buscar, e lamentavelmente tivemos algumas situações, que não conseguimos concretizar-disse Sampaoli, que prosseguiu:

-Tivemos jogadas para empatar a partida. Me parece que o resultado é injusto, na realidade. Mas, quando alguém analisa, analisa de acordo com o resultado. Se as mudanças foram feitas e perdemos, foram ruins. Se tivéssemos ganhado, as mudanças teriam sido boas. Tudo tem a ver com o resultado-disse.

O técnico argentino saiu em defesa do meia Hyoran, emprestado pelo Palmeiras ao Atlético até o fim da Série A, que vem sendo um dos alvos frequentes do torcedor do Galo nas críticas.

- Com a lesão de Nathan, aconteceu de jogar o Hyoran. Mas, mesmo quando tínhamos o Nathan, também jogou o Hyoran em alguns momentos. Hyoran teve imprecisão, mas foi quem melhor se moveu em campo. Teve imprecisão na hora de resolver as jogadas, mas é um jogador que considero um dos que mais buscou o jogo- afirmou o comandante do Galo.

O Galo ficou preso nas linhas defensivas do colorado na noite deste sábado, no Beira Rio
Galo foi derrotado pela segunda vez no Brasileiro (Bruno Cantini/Atlético-MG)