Sergio Coelho - Atletico MG

O presidente do Galo questiona um suposto favorecimento ao Flamengo na Supercopa do Brasil-(Divulgação)

Valinor Conteúdo
09/02/2022
23:18
Belo Horizonte

O local da decisão da Supercopa do Brasil, entre Atlético-MG e Flamengo, no dia 20 de fevereiro, já tem local definido: a Arena Pantanal, em Cuiabá. No entanto, o time alvinegro não gostou da escolha da capital do Mato Grosso para abrigar a partida que decidirá o supercampeão do país.

O presidente do Galo, Sérgio Coelho, se manifestou contrário à sede do jogo e questionou a escolha da CBF. 

- O Clube Atlético Mineiro não foi consultado. Embora, fizemos um ofício encaminhado ao presidente Ednaldo e ao diretor de competições, o Manoel Flores.  Infelizmente, tomaram a decisão, não nos atenderam e lamentamos-disse Sérgio Coelho ao GE. 

A definição do local da partida só ocorreu na terça-feira, 8, depois de algumas semanas sem saber onde seria disputado o jogo, o que deixou a cúpula alvinegra contrariada.  

- Pedimos no ofício que, se não houvesse a escolha pelo Mineirão, que nos comunicassem de forma antecipada para discutirmos juntamente com o nosso adversário um local que atendessem aos dois clubes. Infelizmente, tomaram a decisão, não nos atenderam e lamentamos - afirmou Sérgio Coelho, que em seguida afirmou que parece existir um favorecimento ao Flamengo na competição.

- Agora, o que mais incomoda ao Atlético e a mim, particularmente, é o Flamengo ter informações privilegiadas dentro da CBF. Quando nós ficamos sabendo que seria em Cuiabá, e foi ontem à noite (terça-feira), nosso departamento de logística fez contato imediato com o melhor hotel de Cuiabá para a reserva. E eles nos disseram que não poderiam nos receber, porque já iriam receber o Flamengo, que havia feito a contratação do hotel há mais dias - disse.

O Atlético tentou levar o jogo para o Mineirão, pois como foi campeão Brasileiro e da Copa do Brasil, e o Flamengo vice do Brasileirão, a equipe mineira se sentia mandante do duelo.  

No regulamento da Supercopa do Brasil, o mando de campo pertence  à CBF. Mas, Sérgio Coelho indicou outros problemas com a Arena Pantanal, em sua visão.  

- Tenho muita admiração pela cidade de Cuiabá, carinho com o povo de lá. Quanto à Arena Pantanal, ela é de Copa do Mundo. Então, estaremos bem por lá, é um palco espetacular. Mas, a nossa insatisfação é que, por se tratar de competição de jogo só, entre dois clubes com rivalidade, a CBF deveria se preocupar em dar o mesmo direito aos dois clubes, criar uma igualdade - disse o dirigente, que também mencionou a distância para Belo Horizonte e o forte calor que há na cidade nesta época do ano.

- O segundo problema é o calor, lá teremos 35 graus, 40 graus. O Flamengo voltou a treinar em janeiro, depois das férias, talvez oito, 10 dias antes do Atlético. Em um mês e pouco de preparação física, essa diferença pesa. Teremos esse "prejuízo" também para uma partida tão importante, de jogo único, entre dois clubes com grandes jogadores - concluiu.