Guardiola - Manchester City

Além de equipes top do mundo, o Galo deseja encarar um time comandado por Guardiola na estreia do seu estádio-(PETER POWELL / POOL / AFP)

Valinor Conteúdo
21/07/2020
17:38
Belo Horizonte

O ano de 2022 será o 114º de existência do Atlético-MG. O número, menos “redondo”, não gera empolgação nas comemorações, além das tradicionais do clube e do torcedor. Todavia, 2022 para o atleticano será de realização de um sonho: a inauguração do estádio do clube, a Arena MRV.

E, a chegada da nova empreitada alvinegra vem embalada por outro desejo do clube: ter uma festa inesquecível. O vice-presidente do Atlético-MG, Lásaro Cândido da Cunha, em entrevista à ESPN Brasil, afirmou que o primeiro jogo do estádio terá uma equipe de ponta do mundo, como Barcelona, Real Madrid, Juventus, entre outros.

Lásaro também revelou o desejo do Atlético ter pela frente uma equipe comandada pelo espanhol Pep Guardiola, que treina o Manchester City, da Inglaterra.

-Entre os cinco, seguramente, virá algum time para a nossa inauguração. Eu queria ver um time do Guardiola. Mas evidentemente o Manchester City não tem a projeção que tem um Barcelona, um Real Madrid, uma Juventus. Não sei até lá a gente vai ter Cristiano Ronaldo, Messi, mas a gente precisa desses atores porque vai ser uma grande festa- disse Lásaro.

Celebrando o bom momento fora dos campos, mesmo com a crise da Covid-19, Lásaro Cândido teceu elogios e agradecimentos ao “mecenas” alvinegro, o empresário Rubens Menin, dono da MRV Engenharia, que tem ajudado o clube a formar um time competitivo para esta temporada, mas visando sempre os próximos anos.

-Sem o dinheiro do Menin e do Ricardo(Guimarães, dono do BMG e ex-presidente do clube), o planejamento seria outro, totalmente outro. Primeiro que nem daria para trazer o Sampaoli porque quando você traz um técnico, você tem que fazer os investimentos para aquela filosofia de jogo. A gente não pode dizer que o Atlético estava inviável, mas teria que ser com outros fundos, com um técnico um pouco mais modesto- disse o vice atleticano.

O clube contratou até o momento seis jogadores para reforçar o elenco: os zagueiros Junior Alonso e Bueno, os meio campistas Léo Sena e Alan Franco, além dos atacantes Keno e Marrony, em operações que chegam a mais de R$ 85 milhões investidos.