Ricardo Guimarães - Coimbra e Atlético-MG

Ricardo Guimarães revelou o convite e a parceria do Galo com os outros clubes do Grupo Forte Futebol-(Foto: Henrique Chendes)

Valinor Conteúdo
22/02/2022
17:31
Belo Horizonte

O Grupo Forte Futebol, criado por 10 clubes  da Série A (América-MG, Atlético-GO, Athletico-PR, Avaí, Ceará, Coritiba, Cuiabá, Fortaleza, Goiás e Juventude), terá um parceiro de peso em seus planos. O Atlético-MG, arual campeçao da Copa do Brasil , Supericopa e Brasileiro,  aceitou um convite da organização de emergentes para liderar e ajudar nas negociações  para a criação de uma Liga Nacional de clubes.


O Galo não fará parte do grupo por enquanto, mas os 10 membros querem usar a força do time mineiro nos bastidores para conseguir organizar uma liga que seja benéfica para o futebol brasileiro. 

- Fomos convidados para exercer uma liderança na criação da Liga, temos os mesmos interesses, mas não seremos integrantes. Os convites chegaram, mas a gente, em primeiro lugar, quer entender como funcionará a governança e qual será o papel dos clubes neste processo. Não queremos casuímos (espécie de submissão total a ideias e pensamentos) e nem que haja confrontos com outros clubes - explicou Ricardo Guimarães, ex-presidente do clube e integrante do grupo dos 4 R's no Atlético-MG em entrevista à Rádio Itatiaia. 

Guimarães recelou que a empresa Ernst & Young ajduará no processo de desenho da Liga. A EY é bem vista como uma empresa isenta, de reputação internacional e desvinculada de interesses específicos com alguma agremiação.

-Nossa ideia é ter uma Liga forte, bem consolidada, e que seja vantajosa para todos os clubes. Não sei se todos irão concordar, mas queremos o máximo possível ao nosso lado. Por isso, repito que o Atlético não quer papel de liderança, mas sim contribuir para o desenvolvimento da ideia. Vamos entender os pensamentos e ajudar. O assunto financeiro, de divisão de receitas, é o último passo. Nem pensamos nisso, por enquanto - completou.

O convite para o Galo se juntar ao Forte Futebol veio do  presidente do Athletico-PR, Mario Celso Petraglia. Ele comemorou a entrada do Galo nas rodas de discussão.

- Eu fiz o contato, ele (Ricardo Guimarães) concordou, me autorizou a consultar os outros dez. Todos gostaram da ideia e o Atlético vem para somar. Queremos que a liderança do grupo seja dele, também pela facilidade de diálogo com os outros grandes - disse ao portal Um dois, Esportes, que reforçou: 

-Agora já somos 11, porque o Atlético-MG compartilha das mesmas ideias e veio se juntar aos dez. E assim vamos trabalhar para que outros considerados grandes também venham para que a gente faça a liga da forma que deve ser feita. Com uma estruturação independente, autossuficiente, para depois sim buscar interessados, procurar um advisor, um grupo que pesquise o mercado, que faça um valuation do que vale o futebol brasileiro. Não do passado, mas do que valerá no futuro - completou Petraglia.