icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/11/2013
18:57

Mesmo longe do Brasil, atualmente treinador do Al Gharafa, do Qatar, o ídolo e ex-jogador do Flamengo, Zico, não esquece do Rubro-Negro. A poucas horas para a decisão da Copa do Brasil, contra o Atlético-PR, o Galinho escreveu uma homenagem aos torcedores no próprio site.

Zico lembrou dos tempos de jogador e usou uma citação de Zizinho, exaltando que em campo, a raça pode prevalecer à técnia e ser fundamental na busca por um resultado. Dentre os diversos títulos que teve no Flamengo, o eterno camisa 10 da Gávea não tem a Copa do Brasil no currículo.

O Galinho aproveitou ainda para enfatizar o bom trabalho feito pelos amigos Jayme de Almeida e Cantarelli, técnico e auxiliar, respectivamente, além do comprometimento dos jogadores desde o início do ano, quando assumiu a diretoria atual.

Confira na íntegra a mensagem do Galinho.

"Dias como hoje são aqueles em que eu pensava muito no que dizia Zizinho. Se a noite não estiver das melhores na técnica, não pode faltar vontade e raça para compensar. E todos nós entrávamos em campo com esse espírito, principalmente no Maracanã diante da torcida. Acho que vale muito para o time do Flamengo nesta quarta-feira na final da Copa do Brasil.

Quando a nova diretoria assumiu, o discurso era de que este seria um ano de ajustes preparando para uma virada no clube. E todos pediram paciência ao torcedor com o time diante de uma temporada difícil e sempre equilibrada. Mas a disposição dos jogadores, o trabalho duro de todos e o apoio incansável da torcida colocaram o Flamengo num patamar especial. Disputar um título nacional agora.

Claro que há méritos para os meus amigos Jayme e Canta (Cantareli, auxiliar técnico), além de toda a equipe de apoio da comissão técnica. Mas eu, que hoje trabalho como treinador e fui jogador, sei muito bem que o peso maior é naturalmente do time em campo.

Hoje na condição de torcedor do Flamengo acompanhando à distancia, acredito e confio na vitória e no título. Não será um jogo fácil, afinal é uma decisão e, se o Atlético chegou até aqui é porque tem méritos. Um time veloz e que não por acaso tem o artilheiro do Campeonato Brasileiro. O Flamengo precisa ter muita atenção.

Cabe aos jogadores às 21h50, quando a bola rolar, seguir o que disse Zizinho, que é o que esse time vem fazendo ao longo dos jogos decisivos. Vontade o tempo inteiro. Ao torcedor que estará no Maracanã, a missão é apoiar e pressionar o rival fazendo um grande caldeirão. Enquanto isso, eu aqui em Doha e milhões de torcedores no Brasil e no mundo estaremos na torcida por mais uma conquista.

Boa sorte ao Jayme, ao Canta, aos jogadores! Boa sorte, Flamengo!"