icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/07/2014
17:04

O GP de Lausanne, na Suíça, da Liga Diamante, marcou o retorno de Tyson Gay, o segundo homem mais rápido da história, às pistas, após um banimento de 1 ano por doping. Mas, nos 100m rasos, o ouro ficou com outro velho conhecido no atletismo, o americano Justin Gatlin, com 9.80s.

A prata ficou com Gay que, em sua primeira prova desde o retorno, já correu abaixo da casa dos 10 segundos, com 9.93s, enquanto o bronze foi de Mike Rodgers, com 9.98s, fechando um pódio inteiramente americano.

Gay chegou a liderar a prova, enquanto Gatlin seguia atrás dele e de Rodgers. Porém, Gatlin se recuperou na segunda metade da prova, tomando a liderança de seu comaptriota.

Tyson foi punido por 2 anos, após ser pego num exame anti-doping em junho de 2013. Sua pena foi reduzida para 1 ano pela agência americana anti-doping (USADA) e essa redução não será apelada pela IAAF (Federação Internacional de Atletismo).

Ironicamente, o pódio foi formado por três atletas já punidos. O vencedor e medalhista olímpico, Justin Gatlin foi suspenso por 4 anos, entre 2006 e 2010, enquanto Mike Rodgers ficou 9 meses afastado das pistas, em 2011. Juntas, as punições somam 69 meses de duração (5 anos e 9 meses).