icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/04/2014
10:23

O Manchester City e o Paris Saint-Germain correm o risco de serem punidos por incumprimento das regras do Fair-Play Financeiro da Uefa. Os dois clubes poderão até mesmo ser excluídos da Liga dos Campeões. A informação foi dada nesta terça-feira pelo diário inglês "Daily Telegraph".

Segundo a reportangem, os dois clubes somaram enormes prejuízos financeiros durante as temporadas 2011/12 e 2012/13. O Fair-Play Financeiro aponta que um clube não pode ter perda superior a 45 milhões de euros (R$ 137,42 milhões) em uma temporada. Contudo, nas duas últimas temporadas, o City registrou prejuízo de 180,5 milhões de euros (R$ 551,19 milhões) e o PSG de 130 milhões de euros (R$ 396,98 milhões).

Tais prejuízos foram maquiados com os contratos de patrocínio com uma empresa de promoção do turismo no Qatar, país dos investidores dos dois clubes.

A Uefa irá anunciar a sua decisão no início de maio. Ao todo serão 20 clubes investigados pela entidade por incumprimento do Fair-Play Financeiro.

ACADEMIA LANCE!
Eduardo Carlezzo, Advogado especializado em direito desportivo


"Um clube de futebol para estar qualificado dentro das regras do FFP deve ter tido nas últimas duas temporadas um prejuízo máximo de até 45 milhões de euros. Manchester City e PSG tiveram um prejuízo bem superior a estes montantes, contudo conseguiram reduzi-lo drasticamente por intermédio de volumosos patrocínios fechados com empresas ligadas aos seus proprietários. O PSG, por exemplo, teria um patrocínio estimado em 200 milhões de euros por ano com a Qatar Tourism Authority.

O regulamento de fair play financeiro não permite que os clubes tenham patrocínio com empresas relacionadas aos seus proprietários cujos valores não estejam dentro das práticas de mercado. Assim, o que vai acontecer nos próximos dias é a análise da UEFA quanto a realidade comercial do patrocínio recebido pelo PSG da Qatar Tourism Authority e pelo Manchester City da Etihad Airways. Caso se entenda que os valores foram artificialmente inflados, PSG e Manchester City podem ser punidos com sanções que variam desde uma simples advertência ou multa até a exclusão da competição”.