icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/07/2013
15:26

O treinador Tito Vilanova publicou uma carta aberta no site oficial do Barcelona, onde explica a conjuntura que o levou a optar pela saída do comando da equipe. O técnico deixa claro que o tratamento de seu câncer na glândula parótida não é compatível com as responsabilidades do comandante de uma das maiores equipes do mundo.

No texto, Vilanova agradece a todos no clube e aos torcedores. Alem disso, desejou sorte ao próximo treinador e ao time, que considera o melhor do mundo.

Veja a íntegra da carta:

Obrigado Barça, obrigado a todos.

Depois de cinco anos maravilhosos formando parte de um time que fez realidade os sonhos de qualquer treinador, chegou o momento de encarar uma mudança na minha vida profissional para dedicar forças e energias para continuar o processo da doença que me diagnosticaram há um ano e meio.

Os tratamentos que devo seguir a partir de agora não fazem recomendável, segundo a opção dos médicos, que possa me dedicar 100% às tarefas próprias do primeiro treinador de uma equipe da exigência do FC Barcelona, porém continuarei muito próximo e seguirei trabalhando por este clube que tanto amo em outras tarefas da área esportiva.

Não é fácil deixar este grupo de pessoas tão especiais, os jogadores, os companheiros de 'staff' e amigos com os que dividi tantas experiências inesquecíveis. Lhes estarei eternamente agradecido por tudo o que me deram e o que me demonstraram. A qualidade humana e futebolística deste time está à prova de qualquer obstáculo e estou convencido de que enfrentará com toda a sua capacidade os novos objetivos esportivos de uma temporada que deve ser de sonhos para todos.

Também quero agradecer especialmente ao presidente, à toda Junta Diretora e ao diretor-esportivo Andoni Zubizarreta toda a confiança que colocaram em mim e, sobretudo, seu apoio incondicional, tanto esportivo como pessoal. Igualmente importante para mim é o apoio médico e humano que recebo tanto do doutor Ramon Canal como de sua equipe de médicos que estão ao meu lado. Sei que esta partida não jogo sozinho, que formo parte de um clube solidário que me ajudará a sair adiante neste largo processo, como fez até agora.

A todos vocês, sócios e torcedores do Barça, também quero agradecer de todo coração as demonstrações de apoio e afeto que tenham feito chegar, não só agora senão ao longo dos últimos meses. Lhes digo que estou tranquilo, forte e encaro esta nova etapa no processo de minha doença com plena confiança de que tudo irá bem.

Muito obrigado também a todos os torcedores do futebol, colegas de profissão, clubes, esportistas e pessoas conhecidas e anônimas pelas suas mensagens de ânimo que tanto reconfortam a mim e à minha família.

São momentos difíceis para os meus e por isso pedi aos meios de comunicação respeito e compreensão. Agora que deixei de ser treinador do Barça espero poder ter a tranquilidade e provacidade que tanto eu como minha família necessitamos neste momento.

Não quero terminar esta carta sem desejar muita sorte e todos os êxitos ao novo treinador do melhor time do mundo.

Muito obrigado a todos

Tito Vilanova

O treinador Tito Vilanova publicou uma carta aberta no site oficial do Barcelona, onde explica a conjuntura que o levou a optar pela saída do comando da equipe. O técnico deixa claro que o tratamento de seu câncer na glândula parótida não é compatível com as responsabilidades do comandante de uma das maiores equipes do mundo.

No texto, Vilanova agradece a todos no clube e aos torcedores. Alem disso, desejou sorte ao próximo treinador e ao time, que considera o melhor do mundo.

Veja a íntegra da carta:

Obrigado Barça, obrigado a todos.

Depois de cinco anos maravilhosos formando parte de um time que fez realidade os sonhos de qualquer treinador, chegou o momento de encarar uma mudança na minha vida profissional para dedicar forças e energias para continuar o processo da doença que me diagnosticaram há um ano e meio.

Os tratamentos que devo seguir a partir de agora não fazem recomendável, segundo a opção dos médicos, que possa me dedicar 100% às tarefas próprias do primeiro treinador de uma equipe da exigência do FC Barcelona, porém continuarei muito próximo e seguirei trabalhando por este clube que tanto amo em outras tarefas da área esportiva.

Não é fácil deixar este grupo de pessoas tão especiais, os jogadores, os companheiros de 'staff' e amigos com os que dividi tantas experiências inesquecíveis. Lhes estarei eternamente agradecido por tudo o que me deram e o que me demonstraram. A qualidade humana e futebolística deste time está à prova de qualquer obstáculo e estou convencido de que enfrentará com toda a sua capacidade os novos objetivos esportivos de uma temporada que deve ser de sonhos para todos.

Também quero agradecer especialmente ao presidente, à toda Junta Diretora e ao diretor-esportivo Andoni Zubizarreta toda a confiança que colocaram em mim e, sobretudo, seu apoio incondicional, tanto esportivo como pessoal. Igualmente importante para mim é o apoio médico e humano que recebo tanto do doutor Ramon Canal como de sua equipe de médicos que estão ao meu lado. Sei que esta partida não jogo sozinho, que formo parte de um clube solidário que me ajudará a sair adiante neste largo processo, como fez até agora.

A todos vocês, sócios e torcedores do Barça, também quero agradecer de todo coração as demonstrações de apoio e afeto que tenham feito chegar, não só agora senão ao longo dos últimos meses. Lhes digo que estou tranquilo, forte e encaro esta nova etapa no processo de minha doença com plena confiança de que tudo irá bem.

Muito obrigado também a todos os torcedores do futebol, colegas de profissão, clubes, esportistas e pessoas conhecidas e anônimas pelas suas mensagens de ânimo que tanto reconfortam a mim e à minha família.

São momentos difíceis para os meus e por isso pedi aos meios de comunicação respeito e compreensão. Agora que deixei de ser treinador do Barça espero poder ter a tranquilidade e provacidade que tanto eu como minha família necessitamos neste momento.

Não quero terminar esta carta sem desejar muita sorte e todos os êxitos ao novo treinador do melhor time do mundo.

Muito obrigado a todos

Tito Vilanova