icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/11/2013
15:59

O CT do Corinthians recebeu uma visita especial na tarde da última quarta-feira. Victor Hugo, de 11 anos, foi levado pela ONG Make-A-Wish para conhecer os jogadores e, em especial, o técnico Tite que, segundo seus pais, é um ídolo para ele. Portador de uma neuropatia muscular (diminuição da sensibilidade, fraqueza e atrofia musculares, além da diminuição dos reflexos), o campineiro foi de ambulância ao local de treinos do Timão.

Na tarde desta quinta-feira, o atacante Emerson Sheik fez questão de postar uma foto nas redes sociais e escrever uma mensagem de carinho a Victor Hugo, portador de uma das doenças que colocam a vida em risco de maneira precoce.

A Make-A-Wish, que na tradução literal quer dizer "faça um desejo", foi criada em 1993, nos Estados Unidos. Sua história começou após a realização do desejo de um garotinho de sete anos, Chris Greicius, que queria ser policial. Ele também sofria de leucemia e portanto, as chances de se tornar um policial eram pequenas. Mas, como para as mães nada é impossível, a de Chris, com amigos e um grupo de oficiais do Departamento de Segurança Pública do Arizona, tornaram o sonho dele realidade, ainda que por um dia. Uniforme, capacete, crachá e até uma volta de helicóptero tornaram a experiência inesquecível.

A concretização do sonho do Chris deu origem a Make-A-Wish Foundation International, uma organização não-governamental (ONG) oficializada como instituição em 1993. Atualmente, a fundação está presente em 33 países ao redor do mundo com cerca de 30 mil voluntários trabalhando para transformar os sonhos de crianças gravemente doentes, em realidade.

No Brasil, a fundação iniciou seus trabalhos há cerca de cinco anos e já realizou 670 sonhos de pessoas que, assim como Victor Hugo, convivem com doenças que colocam em risco. Para saber mais: http://www.makeawish.org.br ou (11) 5081-3601.