icons.title signature.placeholder João Pires e Jonas Moura
14/12/2013
08:03

O duelo entre Sada Cruzeiro e RJ Vôlei reserva uma expectativa interessante para o choque entre dois dos melhores levantadores do vôlei brasileiro: Bruninho, da equipe carioca, contra William, do time mineiro. Líder e vice-líder da Superliga Masculina se enfrentam neste sábado, às 21h30 (de Brasília), no Ginásio do Riacho, em Contagem (MG), pela 11ª rodada.

Foi pelas mãos do Mago, como é conhecido William, que o Cruzeiro venceu todas as nove partidas até aqui e ocupa a liderança da Superliga com 27 pontos. Ele é, em números, o melhor levantador no torneio: 194 bolas certeiras, com 44,5% de aproveitamento.

Na mesma estatística, Bruninho aparece em quarto, com 230 levantamentos que resultaram em pontos, mas com um aproveitamento de 30%. Entretanto, o capitão da equipe vem credenciado por participações marcantes em torneios com a Seleção Brasileira, como o recente título da Copa dos Campeões, no Japão, em novembro.

– O Bruno vem fazendo boas apresentações, principalmente com a Seleção. A gente já se conhece, convivemos na Seleção este ano. Ele é um líder mesmo. Mas, deixando o duelo individual de lado, a intensão é que o Sada Cruzeiro vença – disse William, que foi campeão do Mundial de Clubes este ano com o Cruzeiro.

Atleta mais querido pela torcida carioca, Bruninho não vê o duelo com William como uma ocasião especial. Afinal, ele já está mais do que acostumado a encarar o companheiro de Seleção do outro lado da quadra. Na última Superliga, por exemplo, os dois foram personagens da final, quando o filho de Bernardinho levou a melhor ao vencer por 3 sets a 1 no Maracanãzinho.

– Nós sempre nos enfrentamos, vai ser só mais um jogo. Ele é um levantador com quem tenho proximidade, e que já me ajudou bastante. Já o admirava antes e, depois de conviver na Seleção, admiro ainda mais. É um cara mais habilidoso, que força bastante o jogo em velocidade, o que eu também tento fazer. Mas acredito que meu diferencial seja estudar muito as partidas taticamente – avaliou o capitão do RJ Vôlei.

Bruninho comanda a equipe do RJ Vôlei, vice-líder da Superliga 2013/2014 (Foto: Alexandre Loureiro)

Apesar da expectativa por um jogo equilibrado, o favoritismo, segundo Bruninho, é todo do time mineiro. Ele reconhece que o elenco tem dado sinais de desânimo em alguns momentos, em razão da incerteza sobre o futuro do time após a saída de seu principal patrocinador.

– Eles estão jogando o melhor voleibol do Brasil disparado. Continuamos de pé, lutando ao máximo. O momento é delicado, mas só podemos pensar em jogar volei, e o resto cabe à diretoria. Temos esperança de que tudo vai se ajeitar. Por mais que às vezes bata um desânimo, temos que nos levantar – afirmou.

Já William acredita que o RJ Vôlei tenha qualidade o bastante para superar os problemas financeiros. Pensando no conjunto, ele, assim como Bruninho, não espera que o duelo de levantadores decida o confronto:

– Vamos tentar deixar os atacantes em boas condições, mas pelo menos a minha equipe, o Sada Cruzeiro, é completa. O levantamento não é exatamente o que vai definir, mas pode ser um diferencial sim.