icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/11/2013
12:44

Novak Djokovic, vice-líder do ranking mundial da ATP, entrou em quadra nesta sexta-feira, pelas quartas de final do Masters 1.000 de Paris, para rever um adversário que lhe rendeu grandes confrontos este ano. E mais uma vez o sérvio levou a melhor sobre o suíço Stanislas Wawrinka (8º), por 2 sets a 0 (6-1 e 6-4).

Este ano, o sérvio e o suíço fizeram dois grandes duelos. Primeiro, em janeiro, nas oitavas de final do Aberto da Austrália. Na ocasião, em jogo de 5h, Djokovic reagiu após um massacre por 6-1 no primeiro set e venceu por 3 sets a 2 (1-6, 7-5, 6-4, 6-7 e 12-10).

Depois, em setembro, Djokovic e Wawrinka voltaram a fazer um duelo épico nas semifinais do Aberto dos Estados Unidos, que foi o último Grand Slam desta temporada. Na mesma superfície de Paris, o piso duro, eles batalharam por 4h, com vitória do sérvio - que perderia a final para Rafael Nadal - por 3 sets a 2 (2-6, 7-6, 3-6, 6-3 e 6-4).

Em Paris, o primeiro set de jogo nesta sexta-feira foi tranquilo para Djoko. O sérvio conseguiu duas quebras de saque para cima de Wawrinka, que não endureceu o duelo da mesma forma como havia feito naqueles dois duelos em Grand Slams, e fechou a parcial em 6 a 1.

O segundo set começou igual, mas logo no terceiro game Djokovic teve um triplo break-point a seu favor. No entanto, o sérvio viu Wawrinka complicar o duelo, salvar os três brak-points e vencer o game para fazer 2 a 1 a seu favor.

Mas a tentativa de reação do tenista suíço não surtiu muito efeito. Djokovic quebrou o saque do rival no sétimo game e logo depois finalizou o jogo com um 6 a 4.

Nas semifinais, ele aguarada pelo vencedor do confronto entre Roger Federer e Juan Martin Del Potro, que jogariam imediatamente depois do duelo de Djoko com Wawrinka. A outra semifinal será definida após os seguintes duelos pelas quartas de final: Rafael Nadal x Richard Gasquet e David Ferrer x Tomas Berdych.