icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/06/2014
11:45

Apesar da goleada por 5 a 3 diante do Jiangsu Sainty, na manhã da última quarta-feira, Ronaldinho Gaúcho não esteve lá em seus melhores dias. Principal embaixador do Atlético-MG na intertemporada na China, o camisa 10 foi ofuscado pelos companheiros André e Diego Tardelli, além do atacante Elias, do Jiangsu. A atuação apagada, no entanto, não tirou o animo do jogador. Substituído após 60 minutos em campo, o craque manifestou desejo de continuar mais tempo dentro das quatro linhas.

- Faz parte da programação, mas queria jogar mais. Mas tem que ser pouco a pouco. Agora é esperar o próximo jogo - brincou o jogador, em entrevista à Rádio Itatiaia.

MAIS:
> Atlético-MG goleia Jiangsu Sainty por 5 a 3 em amistoso
> Novo artilheiro, André destaca aumento da confiança com gols

Após a partida, Levir Culpi falou sobre a programação citada por Ronaldinho, comentando a importância de recolocá-lo aos poucos na equipe, assim como a necessidade de promover outros jogadores durante as partidas.

- Alguns jogadores precisam jogar  pouco, como o caso do Ronaldo. Outros mais, como Marcos Rocha. Tem também o Guilherme, que é muito importante pela qualidade, tem que estar sempre entrando. Então é isso, conversando sempre com a parte física e médica, para ver quem pode trabalhar - disse Levir.