icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/11/2014
19:37

O Liverpool praticamente jogou a toalha na Liga dos Campeões. Apenas na quarta rodada da fase de grupos, os Reds enfrentaram o Real Madrid nesta terça-feira no Santiago Bernabéu, e o técnico Brendan Rodgers resolveu "inovar". Barrou (ou poupou) os seus principais jogadores, e deixou Gerrard, Sterling, Coutinho e Balotelli no banco. Os Merengues foram "bonzinhos" e venceram por apenas 1 a 0. Benzema fez o gol. Cristiano Ronaldo, que estava em busca do recorde de Raúl no torneio, passou em branco.

Com este resultado, os espanhóis chegam aos 12 pontos em quatro jogos pelo Grupo B e se garantem nas oitavas. O Basel, que venceu o Ludogorets por 4 a 0, chega aos seis pontos. Búlgaros e ingleses têm três. Todos eles ainda brigam por vaga nas oitavas. No próximo fim de semana, o Liverpool volta a ter compromisso pelo Campeonato Inglês. Em casa, pega o Chelsea no sábado. No mesmo dia, o Real Madrid tem um dérbi da capital contra o Rayo Vallecano.

Gerrard acabou ficando no banco de reservas e entrou no segundo tempo (Foto: Javier Soriano/AFP)

O JOGO
A partida começou esquisita já uma hora antes do apito inicial, quando saiu a escalação do Liverpool. Sem uma explicação, Brendan Rodgers resolveu escalar um time recheado de reservas, justamente contra o poderoso Real Madrid, que acabou de golear o seu time por 3 a 0 em Anfield Road. Nomes como Gerrard, Sterling, Coutinho e Balotelli ficaram no banco. Talvez pensando no clássico contra o Chelsea.

Nos primeiros minutos, a impressão óbvia era de que o Real Madrid iria aplicar uma goleada histórica. Afinal, tinha feito 3 a 0 em cima do time titular. Mas a impressão era de que os próprios Merengues perderam alguma motivação, pois se forçassem, poderiam alcançar um resultado elástico rapidamente.

O time teve domínio de jogo. Mais posse de bola, muito mais chegada na frente. Apenas no primeiro tempo, o Real finalizou sete vezes, contra nenhuma dos ingleses. O time teve boas oportunidades com James logo nos primeiros minutos, em cobrança de falta de Ronaldo... Mas o gol saiu em jogada coletiva.

O Real vem jogando com um jeitão tiki-taka, que marcou a geração de Pep Guardiola no Barcelona. Boa troca de passes na frente, Marcelo recebe na esquerda e encontra Benzema livre para marcar.

Skrtel sofreu com Cristiano Ronaldo, que passou em branco (Foto: Javier Soriano/AFP)

SEGUNDO TEMPO
Na volta do intervalo, o Real continuou no comando do jogo. O Liverpool até tentou se superar, teve uma chance com Lallana, mas nada de perigo real ao time espanhol. O momento que mais animou a torcida da casa acabou sendo quando Bale entrou. O craque galês voltou de lesão após praticamente duas semanas no lugar de James, que já tinha o cartão amarelo.

E por pouco não saiu o gol do galês. Marcelo, novamente, fez jogada pela esquerda, e Bale acertou o travessão. Cristiano Ronaldo, que tem 70 gols em jogos de Liga dos Campeões e está a apenas um do recordista Raúl, buscou, cobrou falta, mas passou em branco, e vai ter que esperar. E nada de sair um gol para fechar o caixão inglês, e enfim Rodgers colocou Gerrard, Sterling e Coutinho.

Kolo Touré teve chance como titular, mas Benzema venceu a disputa (Foto: Javier Soriano/AFP)

FICHA TÉCNICA
REAL MADRID 1X0 LIVERPOOL

Local: Estádio Santiago Bernabéu, em Madrid (ESP)
Data-hora: 04/11/2014, às 17h45 (de Brasília)
Árbitro: Viktor Kassai (HUN)

Gol: Benzema (26'/1ºT)

Cartões amarelos: James Rodríguez, Sergio Ramos e Marcelo (RMA); Skrtel e Moreno (LIV)
Cartões vermelhos: Não houve

REAL MADRID: Casillas, Arbeloa (Nacho, 37'/2ºT), Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Modric, Kroos, James Rodríguez (Bale, 17'/2ºT) e Isco; Cristiano Ronaldo e Benzema (Chicharito, 41/2ºT). Técnico: Carlo Ancelotti

LIVERPOOL: Mignolet, Manquillo, Kolo Touré, Skrtel e Alberto Moreno; Lucas Leiva (Gerrard, 23'/2ºT), Allen, Emre Can (Philippe Coutinho, 29'/2ºT), Lallana e Markovic (Sterling, 23/2ºT); Borini. Técnico: Brendan Rodgers