icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/07/2013
09:02

São 14 anos de diferença na idade; trajetórias e currículos bem distintos, assim como os momentos de Flamengo e Botafogo na atual temporada. Gabriel e Seedorf, porém, nutrem o mesmo sonho: jogar no Maracanã neste domingo.

Aos 37 anos, o experiente camisa 10 do Alvinegro nunca sequer pisou no gramado do Maior do Mundo. O contato mais próximo foi uma pelada em jogo festivo no Maracanãzinho na celebração de um projeto social em 2012. Gabriel, com 23 anos e carreira iniciada aos 19, no Bahia, também não teve a chance de atuar pelo Tricolor baiano no local.

E no contexto que engloba a realização profissional dos dois jogadores, a inspiração idealizada em Zico, maior ídolo da história do Rubro-Negro.
Atual herdeiro da camisa usada pelo Galinho, Gabriel, recuperado de um estiramento na coxa direita e confirmado no jogo, mostrou saber do passado de Zico pelo clube e no estádio.

– Zico é maior artilheiro da história do Maracanã. Aquelas faltas dele lembram muito o Maracanã. Fui premiado com esta camisa e venho tentando honrá-la. Claro que ninguém se compara ao Zico, mas é um honra muito grande – destacou o meia do Flamengo.

O 10 do Alvinegro, apesar da identidade criada com o Botafogo e a torcida desde que chegou, nunca escondeu o carinho pelo Flamengo nos tempos que ainda jogava no futebol europeu.

Seedorf já admitiu publicamente a simpatia pelo Rubro-Negro. Na infância no Suriname, ele escutava por meio de rádio jogos do time e até tinha escudos do clube em casa. O ídolo também era Zico.

– Nunca joguei lá. Só passei de carro, olhando sempre para ele. Tenho este sonho de pisar lá. É um dos poucos estádios em que ainda não joguei. Já atuei no Azteca, no México, um estádio maravilhoso, grande. Bernabéu, San Siro... São os três estádios que gosto mais. O Maracanã impressiona. Será uma ótima sensação atuar lá – disse Seedorf em uma entrevista exclusiva ao LANCE! no ano passado.

Último jogo cercado por polêmicas

O último confronto entre Flamengo e Botafogo no Maracanã remonta boas recordações ao Alvinegro. No dia 14 de julho de 2010, os times se enfrentaram pelo turno do Campeonato Brasileiro. O único gol da partida foi marcado pelo atacante Paulo Sérgio.

O duelo marcou, na época, a reestreia do atacante Jobson, na segunda passagem do jogador pelo Botafogo.

Do lado rubro-negro, o clima não era dos melhores. O então goleiro Bruno havia sido preso poucos dias antes, acusado de ter participado da morte da modelo e amante Eliza Samudio.

O então titular da meta rubro-negra foi substituído nessa partida pelo reserva na época, Marcelo Lomba.

Estreantes pelo Fla no Maraca

FELIPE
Goleiro

GONZÁLEZ
Zagueiro

WALLACE
Zagueiro

JOÃO PAULO
Lateral-esquerdo

CÁCERES
Volante

ELIAS
Volante

GABRIEL
Meia

CARLOS EDUARDO
Meia-atacante

PAULINHO
Meia-atacante

MARCELO MORENO
Atacante

Estreantes pelo Bota no Maraca

Gilberto
Lateral- direito

BOLÍVAR
Zagueiro

DÓRIA
Zagueiro

JULIO CESAR
Lateral-esquerdo

MARCELO MATTOS
Volante

GABRIEL
Volante

LODEIRO
Meia

SEEDORF
Meia

VITINHO
Meia

RAFAEL MARQUES
Atacante

São 14 anos de diferença na idade; trajetórias e currículos bem distintos, assim como os momentos de Flamengo e Botafogo na atual temporada. Gabriel e Seedorf, porém, nutrem o mesmo sonho: jogar no Maracanã neste domingo.

Aos 37 anos, o experiente camisa 10 do Alvinegro nunca sequer pisou no gramado do Maior do Mundo. O contato mais próximo foi uma pelada em jogo festivo no Maracanãzinho na celebração de um projeto social em 2012. Gabriel, com 23 anos e carreira iniciada aos 19, no Bahia, também não teve a chance de atuar pelo Tricolor baiano no local.

E no contexto que engloba a realização profissional dos dois jogadores, a inspiração idealizada em Zico, maior ídolo da história do Rubro-Negro.
Atual herdeiro da camisa usada pelo Galinho, Gabriel, recuperado de um estiramento na coxa direita e confirmado no jogo, mostrou saber do passado de Zico pelo clube e no estádio.

– Zico é maior artilheiro da história do Maracanã. Aquelas faltas dele lembram muito o Maracanã. Fui premiado com esta camisa e venho tentando honrá-la. Claro que ninguém se compara ao Zico, mas é um honra muito grande – destacou o meia do Flamengo.

O 10 do Alvinegro, apesar da identidade criada com o Botafogo e a torcida desde que chegou, nunca escondeu o carinho pelo Flamengo nos tempos que ainda jogava no futebol europeu.

Seedorf já admitiu publicamente a simpatia pelo Rubro-Negro. Na infância no Suriname, ele escutava por meio de rádio jogos do time e até tinha escudos do clube em casa. O ídolo também era Zico.

– Nunca joguei lá. Só passei de carro, olhando sempre para ele. Tenho este sonho de pisar lá. É um dos poucos estádios em que ainda não joguei. Já atuei no Azteca, no México, um estádio maravilhoso, grande. Bernabéu, San Siro... São os três estádios que gosto mais. O Maracanã impressiona. Será uma ótima sensação atuar lá – disse Seedorf em uma entrevista exclusiva ao LANCE! no ano passado.

Último jogo cercado por polêmicas

O último confronto entre Flamengo e Botafogo no Maracanã remonta boas recordações ao Alvinegro. No dia 14 de julho de 2010, os times se enfrentaram pelo turno do Campeonato Brasileiro. O único gol da partida foi marcado pelo atacante Paulo Sérgio.

O duelo marcou, na época, a reestreia do atacante Jobson, na segunda passagem do jogador pelo Botafogo.

Do lado rubro-negro, o clima não era dos melhores. O então goleiro Bruno havia sido preso poucos dias antes, acusado de ter participado da morte da modelo e amante Eliza Samudio.

O então titular da meta rubro-negra foi substituído nessa partida pelo reserva na época, Marcelo Lomba.

Estreantes pelo Fla no Maraca

FELIPE
Goleiro

GONZÁLEZ
Zagueiro

WALLACE
Zagueiro

JOÃO PAULO
Lateral-esquerdo

CÁCERES
Volante

ELIAS
Volante

GABRIEL
Meia

CARLOS EDUARDO
Meia-atacante

PAULINHO
Meia-atacante

MARCELO MORENO
Atacante

Estreantes pelo Bota no Maraca

Gilberto
Lateral- direito

BOLÍVAR
Zagueiro

DÓRIA
Zagueiro

JULIO CESAR
Lateral-esquerdo

MARCELO MATTOS
Volante

GABRIEL
Volante

LODEIRO
Meia

SEEDORF
Meia

VITINHO
Meia

RAFAEL MARQUES
Atacante