icons.title signature.placeholder Joana Bueno
20/12/2013
10:28

Para explicar a escolha de Autuori e se defender das possíveis críticas que sofrerá da torcida, que não gostou do nome, o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, com seu jeito típico de falar, citou os títulos conquistados pelo treinador, que possui duas Libertadores e um Mundial, para avaliar sua vinda.

- Foi uma escolha técnica. Currículo ele tem. Organizado, planeja, já trabalhou com a minha comissão técnica. Foi uma escolha técnica, dentro de critério, como o futebol exige hoje. Eu já estou indo embora, a torcida não precisa ficar nervosa comigo não. Estou pegando meu bonézinho para ir embora. Eu sou torcedor do Atlético. Eu busquei um nome. Duas libertadores e um Mundial, o currículo dele é pequeno assim - ironizou o mandatário, que também falou sobre outros nomes no mercado:

- O Tite está em decadência. O Oswaldo de Oliveira foi mal no Botafogo. Então o único técnico que está em ascensão é o Marcelo de Oliveira, que foi campeão. Porque todo treinador que não foi campeão está em descenso.

Alexandre Kalil revelou que o Galo contratou Autuori já antes de ir para o Mundial, pois sabia que Cuca iria aceitar a oferta milionária da China. O cartola ainda acrescentou que Autuori não teve grande culpa em seus trabalhos ruins por São Paulo e Vasco, em 2013.

- Nós temos é que trabalhar com profissionalismo. O que aconteceu nos últimos trabalhos, que eu saiba, é que o Vasco não pagou salário. E no São Paulo ele não andou nem pra frente nem pra trás. Então não vamos fazer onda. Vamos esperar. Ondinha não vai levar a nada. Nós temos que ser profissionais, dar a mão, abraçar pra gente ter um 2014 bom, assim como foi em 2013.

Paulo Autuori chega com um ano de contrato com o Atlético e assume o time na reapresentação em janeiro. Cuca ainda comanda a equipe na disputa de terceiro lugar diante do Guangzhou Evergrande, também da China. Autuori ficará até o fim de 2014, quando Kalil deixará a cadeira de presidente no Galo.