icons.title signature.placeholder Bruno Andrade e Valdomiro Neto
15/06/2014
08:10

Dia 6 de junho: Ribéry cortado da seleção da França por lesão. Aflição entre os franceses. Quem vai comandar o time na Copa do Mundo no Brasil? Pogba é a bola da vez. Mesmo com apenas 21 anos, o volante da Juventus (ITA) tem confiança e moral de sobra para assumir o papel de destaque.

Ser alvo dos holofotes não é novidade para Paul Pogba, que nasceu em Lagny-sur-Marne, um subúrbio de Paris, em 1993. Irmão mais novo dos gêmeos Florentin e Mathias, que também são jogadores profissionais, o camisa 19 da seleção foi alvo de cobiça e polêmica por todos os clubes que passou.


Revelado pelo US Trocy, em 2007, Pogba foi convencido a treinar no Le Havre (FRA). Houve discussão entre os dois times na época. Já em 2009, nova mudança e nova confusão. Ao perder a promessa para o Manchester United (ING), o Le Havre acusou a família de Pogba de ter recebido uma casa e 90 mil libras para deixar o país.

Na Inglaterra, Pogba virou sensação das categorias de base. Comparado ao ídolo Patrick Vieira, o jogador, que já esbanjava qualidade técnica e força física, adotou o corte moicano e começou a se vestir com roupas extravagantes. Assim, com bom futebol e estilo, ele trocou a Inglaterra pela Itália. Sem espaço no clube inglês, não quis renovar contrato e acertou com a Juventus (ITA), onde se destacou no título nacional da última temporada.

– Tecnicamente, o Pogba é fenomenal. Ele é um menino de ouro. O problema é que ele se veste muito mal, chega com tênis vermelho, umas roupas estranhas. O povo sempre tira sarro dele com isso – contou Rubinho, goleiro brasileiro do time italiano, em entrevista ao LANCE!Net.

Pogba pode não se vestir bem, mas está na moda. Tão na moda que foi o jogador mais aplaudido pela torcida na chegada da delegação francesa a Porto Alegre no sábado pela manhã. Mais um sinal da responsabilidade que o jovem talento terá na estreia da França, neste domingo, às 16h, contra Honduras, no Beira-Rio, pelo Grupo E.


Aos 21 anos, Pogba tem apenas 11 jogos e dois gols com a camisa da seleção da França (Foto: AFP)